UM ESTUDO PILOTO SOBRE A PERCEPÇÃO DAS VOGAIS MÉDIAS /E/ E /O/ DO ESPANHOL/L2 POR FALANTES DO PORTUGUÊS BRASILEIRO

Artigo principal Conteúdo

Giane Rodrigues dos Santos

Resumo

ste trabalho apresenta resultados de um estudo piloto para a tese de XXX (2014), que investigou a percepção e a produção das vogais médias do espanhol por falantes do português brasileiro (PB). Visto que no espanhol não há as vogais médias-baixas /ɛ/ e /ɔ/ com as mesmas propriedades acústicas como ocorre no PB (MARTÍNEZ CELDRÁN; FERNÁNDEZ PLANAS, 2007), essa diferença pode ser considerada um dos motivos pelos quais os falantes do PB pronunciam as vogais médias do espanhol [e] e [o] como as médias-baixas do PB [ɛ] e [ɔ], respectivamente (BAZZAN, 2005; MIGNONI, 1999). Visando a contribuir para o entendimento da percepção das vogais médias [e] e [o] do espanhol por falantes do PB, 10 alunos de um Curso de Letras- Licenciatura em Espanhol foram submetidos a um de teste de percepção, em que foram testados critérios para seleção de palavras como, tamanho da palavra e natureza lexical: cognata versus não cognata. Quanto à percepção das vogais médias em palavras dissílabas e trissílabas, não foram encontradas diferenças significativas entre elas, e quanto à natureza lexical, também não foram encontradas diferenças significativas entre palavras cognatas e não cognatas nos dados do grupo analisado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Seção
Artigos