ÁREA DE RESERVA LEGAL: A PERCEPÇÃO DOS PEQUENOS PROPRIETÁRIOS RURAIS DE FRANCISCO BELTRÃO

Artigo principal Conteúdo

Flavia Regina Miecoanski
Andressa Carla Palavecini

Resumo

A Legislação Ambiental Brasileira normatizou a proteção ao meio ambiente por meio do Código Florestal. A versão mais recente entrou em vigor no ano de 2012 e passou a ser chamada de Lei de Proteção da Vegetação Nativa (LPVN). Além da Reserva Legal (RL) oriunda do antigo Código Florestal, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) surge como instrumento imprescindível para o funcionamento da nova lei. Esta pesquisa teve como objetivo verificar a percepção dos pequenos proprietários rurais do município de Francisco Beltrão sobre a área de reserva legal. Através de pesquisa qualitativa com caráter descritivo, foram aplicados questionários com dez proprietários de imóveis rurais, e realizada uma entrevista com responsável pela EMATER Regional. Como principais resultados, foi possível verificar que os proprietários possuem conhecimento sobre a legislação e tem uma percepção positiva sobre a área de Reserva Legal, visto que, existe uma preocupação com o meio ambiente, e a compreensão sobre a necessidade de destinar áreas para reserva ambiental. Porém, ainda acreditam que por serem pequenas propriedades, acabam sendo prejudicados, pela diminuição da área de cultivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
MIECOANSKI, F. R.; PALAVECINI, A. C. ÁREA DE RESERVA LEGAL: A PERCEPÇÃO DOS PEQUENOS PROPRIETÁRIOS RURAIS DE FRANCISCO BELTRÃO. Revista Científica Agropampa, v. 1, n. 1, p. 100-113, 1 jul. 2020.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Andressa Carla Palavecini, Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Graduada em Administração e Mestra em Gestão e Desenvolvimento Regional pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná- Campus de Francisco Beltrão. Professora do Curso de Administração da Universidade Estadual do Oeste do Paraná