https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/issue/feed Revista Científica Agropampa 2020-02-14T14:44:28+00:00 Equipe Editorial Revista Agropampa revistaagropampa@gmail.com Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A Revista Agropampa é uma revista científica da Unipampa (Campus Dom Pedrito/RS) que tem por finalidade a divulgação de trabalhos científicos ligados ao agronegócio. Possui periodicidade semestral com edições publicadas em junho e dezembro.O recebimento de artigos é via fluxo contínuo.</p> https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/360 DESCRIÇÃO DO MERCADO INTERNACIONAL E BRASILEIRO DE CARNE BOVINA NO PERÍODO DE 2008 A 2017 2020-02-13T18:03:29+00:00 Ivan Carlos Vargas Stein flamino.leo@gmail.com Leandro Gabriel Flamino flamino.leo@gmail.com Luciane Dittgen Miritz flamino.leo@gmail.com <p>O presente estudo revela que a produção e exportação da carne bovina brasileira alcançou em 2017, o posto de número um em relação aos produtores mundiais. A produção nacional amadureceu a ponto de atender as exigências internacionais de países cuja importação se dá somente acolhendo tais barreiras comerciais. Dessa forma, o Brasil exporta em cinco modalidades diferentes, para 194 países no mundo, onde se tem a carne bovina <em>In Natura </em>como a principal característica de exportação na qual na remuneração dessa, retornam mais valores monetários do que em outras modalidades postas em negociação internacional. A pesquisa foi feita através de método exploratório, documental e descritivo. Hoje a cada cinco quilos produzidos e consumidos mundialmente, tem-se que um quilo é de origem brasileira. Pode-se esperar que com a ascensão brasileira atinja-se o posto de maior produtor e maior exportador mundial, projeta-se que a cada cinco quilos de carne produzida e consumida no mundo, dois quilos serão de origem nacional. Dessa maneira, tem-se que o Brasil é, hoje, o maior <em>player </em>mundial do setor onde a diversidade brasileira na comercialização do produto, é um ponto positivo considerável para atingir números expressivos no cenário internacional.</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/432 OLIVICULTURA NO SUL DO BRASIL 2020-02-13T11:07:45+00:00 LUCIANE GOMES DA SILVA lusilvapel1@gmail.com Shirley Grazieli da Silva Nascimento nascimento.shy@gmail.com Jorge Enrique Pereira Benitez lusilvapel1@gmail.com Mariana Rockenbach de Ávila marianaravila@gmail.com <p>A produção de oliveiras no Brasil tem ganhado destaque e incentivos nos últimos anos, tanto pela importância da cultura como por sua importância no processo de diversificação produtiva, pois representa uma forma de minimizar os impactos ambientais associados as monoculturas na região Sul do país. Como forma de melhor compreender o cenário da produção de oliveiras buscou-se mapear o perfil dos produtores no RS, bem como identificar as principais características das unidades produtivas e compreender as motivações dos produtores em adentrar nesse universo. Para responder essas questões foram realizadas imersões a campo no período agosto de 2017 a maio de 2018 com realização de entrevistas em profundida com sessenta produtores. Os dados foram coletados com auxílio de um roteiro de questões semi - estruturado, os informantes foram acessados através de metodologia de bola de neve e os dados foram analisados a luz da análise textual de discurso. Dentre os principais resultados aponta-se a heterogeneidade do perfil dos produtores, a motivação de todos em busca de diversificação, satisfação e eficiência do uso dos recursos naturais.</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/1874 ESTUDO DAS POSSÍVEIS CORRELAÇÕES EXISTENTES ENTRE A PRODUÇÃO DAS COMMODITIES (SOJA-TRIGO-MILHO) E OS ÍNDICES CLIMÁTICOS DE 1998 A 2017 NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. 2020-02-13T19:02:01+00:00 Ana Paula Alf Lima Ferreira ana.ferreira@iffarroupilha.edu.br Douglas Padilha de Padilha ninotupan@yahoo.com.br Paulo Marschner paulo.marschner@iffarroupilha.edu.br <p>Este estudo apresenta as possíveis correlações existentes entre a produção e a produtividade das <em>commodities</em> (Soja-Trigo-Milho) e os índices climáticos de 1998 a 2017 no Estado do Rio Grande do Sul. Desta forma, para realizar tal investigação,&nbsp; realizou-se uma pesquisa documental, junto aos bancos de dados&nbsp; da SIDRA/IBGE e IMET e a partir destes elaborou-se um novo banco de dados, com informações relativas, a produção, produtividade, temperatura máxima/mínima, área produzida e precipitação fluvial. Como técnica de análise realizou-se os testes de Correlação de Pearson e de Spearman, que ao cruzar as variáveis de produção com os índices climáticos (temperaturas e precipitação ) proporcionam um entendimento sobre os impactos do clima junto a produção das três <em>commodities</em>, correlacionado essas&nbsp; serie histórica e permitindo a construção de observações pertinente à tomadas de decisão em futuras safras por parte dos gestores rurais. Assim após a interpretações das correlações, ficou evidente a forte dependência entre as variáveis climáticas e os resultados de produção e produtividade das três<em> commodities</em> (Soja-Trigo-Milho). Bem como, confirmou-se que o cenário climático preestabelecido como ótimo e ideal pelas ciências agrária são fidedignos com os resultados&nbsp; obtidos em termos de produção e produtividade. Enfim, entende-se que estudos como esse é de grande relevância para área, porém por se retratar de dados secundário é vital a constante atualização destes, bem como a comparação com outras regiões e ademais <em>commodities</em></p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/1686 AGRICULTURA ORGÂNICA: UM OLHAR COM RELAÇÃO A ECONOMIA INSTITUCIONAL E A PRÁTICA DO ISOMORFISMO 2020-02-13T19:02:53+00:00 Ana Paula Alf Lima Ferreira ana.ferreira@iffarroupilha.edu.br Douglas Padilha de Padilha ninotupan@yahoo.com.br <p>O presente buscou evidenciar a abordagem da economia institucional e do isomorfismo, junto a estudos de sistemas de produção orgânica. Assim, realizou-se uma pesquisa sistemática junto a base da Scopus no fim do mês de novembro de 2019, a partir dos termos chaves: Agricultura (agric), Orgânico (Organic), Economia Institucional (Institutional economy) e Isomorfismo (Ismorphism). Como filtro de busca optou-se apenas por analisar &nbsp;&nbsp;artigos completos. A análise dos dados deu-se com auxílio do software VOSviewer, o qual permite a construção e visualização de redes bibliométricas, a partir da mineração de texto. Com relação aos resultados encontrados, evidenciou-se a formação de quatro clusters, aonde&nbsp; cluster azul, aglomerou os termos chaves e mais recorrentes ligados a agricultura orgânica, o cluster vermelho o qual pondera com relação aos ademais&nbsp; sistemas ligados a agricultura orgânica, como por exemplo os agroecológicos, o cluster&nbsp; verde, o qual aponta atributos relacionados aos fatores de produção e ao&nbsp; próprio&nbsp; objetivo da&nbsp; produção de uma forma em geral e o cluster amarelo aponta fatores ligado ao manejo da agricultura. Nota-se&nbsp; que é notória a prática do isomorfismo junto aos estudos analisados ao passo que os mesmos&nbsp; estão caminhando em direção da similaridade entre seus pares, seja para obter legitimidade ou vantagem competitiva, ou simplesmente para criar sua identidade;&nbsp; Bem como pode-se perceber o uso de práticas ligadas a economia institucional, principalmente no que tange a&nbsp; busca pela criação ou normatização de regras e por&nbsp; melhorias junto as práticas de transações.</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/516 AS OPORTUNIDADES E OS RISCOS NA SUCESSÃO FAMILIAR EM UMA MÉDIA PROPRIEDADE RURAL NA REGIÃO DO PAMPA/RS 2020-02-14T14:44:28+00:00 Auro Augusto Baier auro.baier@yahoo.com Simone Portella Teixeira de Mello sptmello@gmail.com <p>O objetivo do estudo é descrever as oportunidades e os riscos, ao considerar as diferentes percepções do sucedido e do sucessor no processo de sucessão familiar em uma típica propriedade rural da região do pampa gaúcho, de modo a oportunizar um acordo mutuamente vantajoso para os envolvidos. A pesquisa-açãofoi a estratégia metodológica utilizada no estudo, sendo desenvolvidos quatro estágios: fase exploratória (diagnóstico), pesquisa, ação e avaliação. Como resultados, descreve-se dilemas e conflitos na relação pai e filho, as oportunidades e os riscos e cuidados do processo sucessório,que envolvem família e mercado. O caso estudado mostra que omomento certo para iniciar um processo sucessório é de difícil mensuração. O ideal é que comece por iniciativa do fundador, na qual existe um desprendimento de fatores individuais, ao pensar em um contexto maior, que envolva a família e a continuidade da empresa. Desta forma, nota-se que a sucessão familiar revela aspectos que tornam o rito emblemático na família, e pode fazer do processo um acontecimento de união, autoconhecimento e de novos conhecimentos.</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/433 GESTÃO DA INFORMAÇÃO: A ADOÇÃO DO BI POR MEIO DO USO DOS SISTEMAS ERP EM USINAS SUCROALCOOLEIRAS 2020-02-13T19:07:49+00:00 Maurilio Arruda de Araujo maurilioarruda@hotmail.com Telma Lúcia de Andrade Lima tlima.ufrpe@gmail.com Marcos Felipe Falcão Sobral mffsobral@gmail.com <p>Devido ao cenário mercadológico atual, as empresas estão cada vez mais competitivas, havendo uma crescente busca por ferramentas de inteligência de negócios que auxiliem os gestores na alocação eficiente dos recursos disponíveis, e na tomada de decisão. Diante disso, o presente trabalho tem por objetivo verificar se os sistemas ERP estão sendo utilizados como ferramentas de Business Inteligence, e quais são as vantagens, as desvantagens e as dificuldades/problemas identificadas no uso pelas usinas sucroalcooleiras localizadas no estado de Pernambuco. Para tal, foi escolhida a técnica de análise de conteúdo para analisar os dados, extraídos das entrevistas com os gestores. A partir dos resultados apresentados, constatou-se que os gestores entendem de BI, e que de certa forma o sistema cria uma base agregada de dados que facilitam a análise, onde não foram identificadas desvantagens no uso de BI e sim vantagens sendo que a subutilização foi considerada um problema para a organização.</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/509 SELEÇÃO DE ALFAFA PARA APTIDÃO AO PASTEJO 2020-02-13T19:00:35+00:00 Karla Médici Saraiva de Ávila karlamedici@gmail.com Mariana Rockenbach de Ávila marianaravila@gmail.com Miguel Dall'Agnol miguel@ufrgs.br Raquel Schneider-Canny raquelt@gmail.com Emerson Pereira emersonpereira@yahoo.com <p>A alfafa (<em>Medicago sativa</em> L.) é uma leguminosa com alto potencial produtivo e qualidade de forragem.&nbsp; Para a maior expansão desta forrageira no Brasil, torna-se necessário superar alguns entraves, como a falta de cultivares adaptadas às nossas condições de solo e inexistência de cultivares melhor adaptadas ao pastejo. O melhoramento genético de alfafa com aptidão ao pastejo, contribuirá para a produção de carne e leite no país. O presente estudo tem como objetivo a seleção precoce de genótipos de alfafa para com aptidão ao pastejo. Foram avaliados nove genótipos&nbsp; (ABT como testemunha, Erechim, POA, SJI, Estrela e as populações que já participam do Programa de Melhoramento da UFRGS para aptidão ao pastejo: E<sub>1</sub>C<sub>2</sub>, E<sub>1</sub>C<sub>3</sub>, E<sub>2</sub>C<sub>2</sub> e E<sub>2</sub>C<sub>3</sub>. Foram utilizados os marcadores morfológicos comprimento do 1º e 2º entrenós (cm). Foram selecionadas as 25 plântulas, de cada população, que apresentaram o menor comprimento do 1º e do 2º entrenó, totalizando 50 plantas. Os genótipos SJI e&nbsp; populações que participam do programa de Melhoramento Genético da UFRGS apresentaram comportamento&nbsp; semelhante à testemunha ABT, mostrando possuir maior aptidão ao pastejo. Além disso, o marcador morfológico do comprimento do 1º entrenó mostrou-se mais eficiente na seleção dos genótipos.&nbsp;</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa https://periodicos.unipampa.edu.br/index.php/Agropampa/article/view/339 ESTUDO DE CASO DE UMA PROPRIEDADE FAMILIAR PRODUTORA E BENEFICIADORA DE LEITE NO MUNICÍPIO DE DOM PEDRITO – RS 2020-02-13T18:59:51+00:00 Silvana de Lima Trindade trindadesilvana12@gmail.com <p>A cadeia produtiva leiteira possui papel importante na economia principalmente de pequenos produtores, porém principalmente no município de Dom Pedrito, os produtores de leite enfrentam dificuldades diversas, entre elas destacam-se o preço baixo pago ao produtor e dificuldade de acesso as propriedades, a fim de superar estas dificuldades foi criada a laticínio Boa Vista. A Boa Vista é uma pequena propriedade produtora de leite, que beneficia toda a sua produção, transformando em queijos, a empresa possui marca própria e é referência no município. Por este motivo foi escolhida para a realização deste estudo. O estudo tem como objetivo geral estudar e analisar uma propriedade familiar produtora e beneficiadora de leite no município de Dom Pedrito. Para a realização do trabalho foi realizada entrevista com o proprietário da empresa, além de visita a mesma, os dados foram recolhidos e analisados que estão representados e distribuídos neste trabalho. Posteriormente, fez-se uma pesquisa de mercado na qual foram analisados o que as pessoas pensam a respeito do produto como qualidade, possíveis consumidores, frequência de consumo e a razão pela qual consumiria o produto. Consideramos que agroindústria laticínios Boa Vista possui grandes aspectos positivos na produção do leite seguindo todas as exigências legais com um produto diferenciado e muito bem aceito no mercado que supre as necessidades físicas apesar de existir certos desafios a serem superados em questões de informalidade, assistência técnica, acesso a insumos, entre outros.</p> 2020-02-13T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Científica Agropampa