REDES DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA ESTRUTURADAS PELA INTERCOOPERAÇÃO

Artigo principal Conteúdo

Joel Queiroz
Rejane Kieling

Resumo

As intensas e frequentes transformações do mercado nos últimos anos, impulsionadas principalmente pelos acelerados avanços tecnológicos, condicionam cada vez mais a sobrevivência e capacidade competitiva das organizações à adoção de processos e sistemas de informações que apoiem com maior qualidade e agilidade a definição de diretrizes, estratégias, planos e a tomada de decisões. Paralelo a isso, as organizações cooperativas vêm ampliando de forma significativa a participação em diferentes segmentos do mercado e passam a enfrentar a concorrência direta de grandes e poderosas instituições públicas e privadas. Se enquadrar nessa realidade competitiva demanda elevado investimento em pessoas, processos e ferramentas. Nesse contexto, estimular a intercooperação para estruturar um processo de Inteligência Competitiva capaz de suprir e incrementar as necessidades de informação para essas entidades, é uma alternativa interessante e conectada com os princípios e natureza cooperativa. Esse estudo busca compreender o entendimento e a disposição de entidades integrantes do segmento cooperativo em aderir e se engajar em uma iniciativa colaborativa visando a geração compartilhada de informações que possam impulsionar a competitividade individual e setorial. A ferramenta selecionada para a investigação é a pesquisa qualitativa, que terá a sua aplicação direcionada a lideranças e gestores de entidades cooperativas. Os resultados também servirão para demonstrar o entendimento dessas organizações com relação a importância da geração e utilização de informações nas ações de gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
QUEIROZ, J.; KIELING, R. I. REDES DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA ESTRUTURADAS PELA INTERCOOPERAÇÃO. Revista Estratégia e Desenvolvimento, v. 4, n. 2, 8 jan. 2021.
Seção
Artigos

Referências

ANUÁRIO DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO - Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), 2019. Disponível em: https://www.ocb.org.br/publicacao/53/anuario-do-cooperativismo-brasileiro-2019
ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE TRANSPORTE, 2010 - 2018 – Ministério da Infraestrtura
BALESTRIN, A.; VARGAS, L. M. Evidências teóricas para a compreensão das redes interorganizacionais. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS ORGANIZACIONAIS. Anais. Recife: ENEO, 2002. v. 1. 2002
CASAROTTO, N. F.; PIRES, L. H. Redes de Pequenas e Médias Empresas e Desenvolvimento Local: estratégias para a conquista da competitividade global com base na experiência italiana. São Paulo: Atlas, 2001.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999
COOK, Michelle; Cook, Curtis. Competitive Intelligence: Create an intelligent organization and compete to win London Kogan Page, 2000
CRESWELL, J. W. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.
CUNHA, Julieta C. Inteligencia Competitiva Desenvolvida por meio de redes sócias Brasilia 2006 – Dissertação Mestrado FACE Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação da UnB Universidade de Brasilia.
DOCUMENTO-BASE INTERCOOPERAÇÃO – 14º Congresso Brasileiro do Cooperativismo (CBC), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), 2019
FGCOOP. Cooperativismo de Crédito. Uma visão sobre as cooperativas de crédito. Disponível em: https://www.fgcoop.coop.br/sncc. Acesso em 18 nov. 2020.
GUIA DAS MELHORES PRÁTICAS DE GOVERNANÇA PARA COOPERATIVAS. / Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. São Paulo, SP: IBGC, 2015.
JR, Domingues. Inteligência Competitiva para Melhores Decisões .Disponível em http://www.mentorconsulting.com.br/arq/Inteligencia_Competitiva_para_Melhores_Decisoes.pdf Acesso em 01 junho,2020.
KAHANER, Larry Competitive Intelligence: how to gather, analyze and use information to move your business to the top. New York: Simon & Schuter, 1996,
KONZEN, Robson Rodrigo Pereira & OLIVEIRA, Carlos Alberto, Intercooperação entre cooperativas: barreiras e desafios a serem superados, Revista de Gestão e Organizações Cooperativas – RGC, 2015
LAGO, Adriano e SILVA, Tania N. Fatores Condicionantes do Desenvolvimento de Relacionamentos Intercooperativos no Cooperativismo Agropecuário. Sescoop/RS, 2011.
MARINO, Lúcia Helena F. de C. Gestão da qualidade e gestão do conhecimento: fatores-chave para produtividade e competitividade empresarial, São Paulo, 2006, UNESP, XIII SIMPEP
MEINEN, Ênio e PORT, Márcio. Cooperativismo Financeiro: percurso histórico, perspectivas e desafios Confebras 2014.
MILES, Raymond E, SNOW, Charles C. Causes of failure in network organizations. California Management Review, v.34, n.4, Summer 1992.
NONAKA, Ikujiro e TAKEUCHI, Hirotaka. Criação do Conhecimento na Empresa: como as empresas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Campus,1997.
OLIVIERI, Laura. A importância histórico-social das Redes. Segunda versão do texto escrito para a publicação impressa Manual de Redes Sociais e Internet do Centro de Direitos Humanos (www.cdh.org.br), 2003.
PARÉ, Abel M. Intercooperação: A formação de redes flexíveis como estratégia competitiva inteligente Porto Alegre: Sescoop/RS, 2009
PASSOS, Alfredo Inteligência Competitiva: Como fazer IC acontecer na sua empresa São Paulo LCTE Editora, 2005
PINOCHET, L. H. C., BARBOSA A., & Da Silva, A. S. L. (2005). Preferências na Adoção de Recursos de TIC como Suporte na Rede Colaborativa Organizacional dos Conselhos Regionais de Medicina. In: XXIX ENANPAD 2005 – Encontro Nacional de Pós-Graduação em Administração
PORTER, M. E. (1999). Competição: estratégias competitivas essenciais. Rio de Janeiro: Elsevier
PORTER, Michael E. As cinco forças competitivas que moldam a estratégia. Harvard Business Review, janeiro 2008.
PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.
RELATÓRIO DA ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS. (OCB), 2018
RIOS, Gilvandro Sá Leitão. O que é cooperativismo. 2ª ed. São Paulo: Brasiliense, 2007.
Roedel, Daniel – Inteligencia para uma competitividade sustentável artigo - gestão da informação, inovação e inteligência competitiva. São Paulo: Saraiva, 2012.
SCHMIDT, D.; PERIUS, V. Cooperativismo e Cooperativa. In CATTANI, A. D. (Org.) A Outra Economia. Porto Alegre: Veraz Editores, 2003, p.63-71.
SCHNEIDER, Edson P. Cooperativismo de Crédito Organização Sistemica Enfase no Sistema Sicredi 2006 Porto Alegre Mestrado Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
SIQUEIRA, Marcelo Costa Gestão Estratégica da Informação, Rio de Janeiro: Brasport, 2005
TRIGO, Miguel R. Soares, Bruno e Quoniam, Luc M. Inteligência Competitiva e Inovação Estratégica: a IC acompanhando a evolução mundial, São Paulo: Saraiva, 2012