EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: UMA NARRATIVA DA GRIPE ESPANHOLA À COVID-19

Artigo principal Conteúdo

Rita de Cássia Grecco dos Santos
Francisco Furtado Gomes Riet Vargas
Gabriela Caceres Riet Vargas

Resumo

Este texto tem como origem o debate de três professores que atuam em diferentes etapas da educação formal, da Educação Infantil à Pós-Graduação, bem como em distintas esferas da educação pública (municipal, estadual e federal). Nossa discussão surge a partir da problematização do momento em que vivemos a partir de março de 2020, com a suspensão das aulas por todas as esferas, em função do impreterível distanciamento social suscitado pela Pandemia da Covid-19. Deste modo, a partir de uma revisão bibliográfica, objetivamos apresentar uma narrativa acerca dos processos educativos em tempos de epidemia e pandemia. Afinal, ao longo da história, vírus e bactérias dizimaram vidas, produziram sofrimento e deixaram rastros do caos. Doenças como peste bubônica, varíola, sarampo, tifo, cólera, diferentes gripes e tantas outras vitimaram e acabaram por produzir a necessidade de encontrar soluções, descobertas e avanços que resultaram em muitos dos conhecimentos científicos que temos até nossos dias, sendo nosso interesse principal os processos educativos. Hoje, em meio à pandemia causada pelo Sars-CoV-2, constatamos que a pandemia em 2020 é o marco que põe fim ao século XX e inaugura o século XXI em definitivo na História, além é claro de ter acelerado a História, focadamente, a História da Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
GRECCO DOS SANTOS, R. DE C.; FURTADO GOMES RIET VARGAS, F.; CACERES RIET VARGAS, G. EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: UMA NARRATIVA DA GRIPE ESPANHOLA À COVID-19. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 6, n. 2, 30 set. 2020.
Seção
Dossiê: Memória, Narrativas e Formação Docente
Biografia do Autor

Rita de Cássia Grecco dos Santos, 53991339092

Socióloga e Pedagoga, é Professora Associada no Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio Grande - IE/FURG e Professora no Programa de Pós-Graduação em História - PPGH-ICHI/FURG, na Linha de Pesquisa Pesquisa e Vivências de Ensino-aprendizagem. Doutora em Educação - Filosofia e História da Educação pela UFPEL (2012), Mestre em Educação - História da Educação e Movimentos Sociais pela UFPEL (2002), Especialista em Formação para o Magistério - Administração e Supervisão Escolar pela Faculdades Integradas de Amparo - FIA (2000), Especialista em Sociologia e Política pela UFPEL (1999), Bacharel e Licenciada em Ciências Sociais pela UFPEL (1997 e 2000) e Licenciada em Pedagogia pelo UNICESUMAR (2020). Atua como docente nas modalidades presencial e a distância, na Pós-Graduação Stricto Sensu, nas Licenciaturas em Pedagogia e Geografia e na Especialização em Ensino de Sociologia no Ensino Médio; tendo sido docente e gestora na Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio), e docente na Educação Profissional de níveis Técnico e Tecnológico. Coordena o Curso de Pedagogia a Distância do Sistema Universidade Aberta do Brasil na FURG, é membro da Comissão Própria de Avaliação - CPA / FURG e é membro Presidente da Comissão Permanente de Pessoal Docente - CPPD / FURG. É integrante dos Grupos de Pesquisa EDUCAMEMÓRIA Educação e Memória da FURG e Pesquisa, Ensino e Formação Docente nas Artes Visuais da UFPEL. É membro da Rede de Investigação Ação Participativa e Educação Popular em Universidades Públicas/RIAPEP. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, história da educação, educação superior, memória, didática e educação a distância.

Referências

BERTUCCI-MARTINS, Liane. "Conselhos ao povo": educação contra a influenza de 1918. Cadernos Cedes, v. 23, n. 59, 2003, p. 103-118.
BRASIL, Estados Unidos do. Decreto Nº 3.603, de 11 de Dezembro de 1918. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1910-1919/decreto-3603-11-dezembro-1918-572586-publicacaooriginal-95783-pl.html Acesso em 31 maio/2020.
CORRÊA, Anderson; PANIAGUA, Edson. A Pandemia de 1918: a Gripe Espanhola em Alegrete. Disponível em: http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/cienciashumanas/files/2020/04/a-pandemia-de-1918-em-alegrete-anderson-correa-e-edson-paniagua.pdf. Acesso em 31/05/2020.
FERREIRA, Renata Brauner. A gripe espanhola em Pelotas. História em Revista, v. 3, nov/1997, p. 137-150.
MANACORDA, M. A. História da Educação: da Antiguidade aos nossos dias. 3ed. São Paulo: Cortez, 1992.
NASCIMENTO, Dilene. As pestes do século XX: tuberculose e Aids no Brasil, uma história comparada. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2005.
OLINTO, Beatriz Anselmo. Uma cidade em tempo de epidemia: Rio Grande e a gripe espanhola (RS-1918). Dissertação em História – UFSC. Florianópolis, 1995.
RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010c. v. 3.
TORRES, Luiz Henrique. O vírus da gripe espanhola desembarca na cidade: a visão do Echo do Sul. Biblos, v. 23, n. 1, 2009, p. 91-99.
VARGAS, Francisco Furtado Gomes Riet; DOS SANTOS, Rita de Cássia Grecco; TAMBARA, Elomar. A história da educação na cidade de Rio Grande/RS: um contexto da história da educação dos trabalhadores na primeira república. Revista Didática Sistêmica, v. 15, n. 2, p. 21-34, 2013.
VITAE PAPARUM AVENIONENSIUM CLEMENTIS VI. Primavita. Mollat. M. (Ed.). Paris, 1915-1922, p. 252. In: SÁNCHEZ, Maria Guadalupe. História da Idade Média: textos e testemunhas. São Paulo: UNESP, 2000.