SELEÇÃO DE ALFAFA PARA APTIDÃO AO PASTEJO

Artigo principal Conteúdo

Karla Médici Saraiva de Ávila
Mariana Rockenbach de Ávila
Miguel Dall'Agnol
Raquel Schneider-Canny
Emerson Pereira

Resumo

A alfafa (Medicago sativa L.) é uma leguminosa com alto potencial produtivo e qualidade de forragem.  Para a maior expansão desta forrageira no Brasil, torna-se necessário superar alguns entraves, como a falta de cultivares adaptadas às nossas condições de solo e inexistência de cultivares melhor adaptadas ao pastejo. O melhoramento genético de alfafa com aptidão ao pastejo, contribuirá para a produção de carne e leite no país. O presente estudo tem como objetivo a seleção precoce de genótipos de alfafa para com aptidão ao pastejo. Foram avaliados nove genótipos  (ABT como testemunha, Erechim, POA, SJI, Estrela e as populações que já participam do Programa de Melhoramento da UFRGS para aptidão ao pastejo: E1C2, E1C3, E2C2 e E2C3. Foram utilizados os marcadores morfológicos comprimento do 1º e 2º entrenós (cm). Foram selecionadas as 25 plântulas, de cada população, que apresentaram o menor comprimento do 1º e do 2º entrenó, totalizando 50 plantas. Os genótipos SJI e  populações que participam do programa de Melhoramento Genético da UFRGS apresentaram comportamento  semelhante à testemunha ABT, mostrando possuir maior aptidão ao pastejo. Além disso, o marcador morfológico do comprimento do 1º entrenó mostrou-se mais eficiente na seleção dos genótipos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
MÉDICI SARAIVA DE ÁVILA, K.; ROCKENBACH DE ÁVILA, M.; DALL’AGNOL, M.; SCHNEIDER-CANNY, R.; PEREIRA, E. SELEÇÃO DE ALFAFA PARA APTIDÃO AO PASTEJO. Revista Científica Agropampa, v. 1, n. 1, p. 93-102, 13 fev. 2020.
Seção
Artigos