O O DIREITO E A GOVERNANÇA DA EDUCAÇÃO NA FRONTEIRA ARGENTINA E BRASIL UM ESTUDO DE CASO DO COMITÊ DE INTEGRAÇÃO FRONTEIRIÇA DE SÃO BORJA-BRASIL/ SANTO TOMÉ-ARGENTINA (CIF)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Núbia Velasque Amaral
Sandra Micheli Greff Menuzzi
Muriel Pinto

Resumo

Cidades de fronteira utilizam o território como limite fronteiriço para o encontro de dois países diferentes. Esses limites podem ocorrer de diversas formas, as cidades gêmeas São Borja/Santo Tomé, utilizam como limite fronteiriço a ponte da integração. O presente artigo é um estudo de caso a respeito da Governança da Educação na fronteira Argentina e Brasil. A ideia consiste em refletir a respeito dos mecanismos, processos, instituições, atores, agentes, poder político coeso e aglutinador, estratégias, visão de futuro, gerenciamento do desenvolvimento territorial, construção de consensos para concertação social; descentralização e poder simétrico. Como resultados parciais destaca-se que os mecanismos de integração estão amparados nas leis  nº 26.523/2009 (Argentina) e Decreto nº 8636/2016 (Brasil), onde os processos estão vinculados ao CIF – Comitê de Integração Fronteiriça de São Borja – Brasil/Santo Tomé – Argentina – e suas comissões setoriais, que atuam através de três processos estratégicos, quais sejam: levantamento de demandas e encaminhamentos; ações diplomáticas e paradiplomáticas e instâncias decisórias e de poder (sensibilização de atores eleitos).

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
VELASQUE AMARAL, N.; GREFF MENUZZI , S. M.; PINTO, M. O O DIREITO E A GOVERNANÇA DA EDUCAÇÃO NA FRONTEIRA ARGENTINA E BRASIL. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 7, n. 2, p. 124-140, 25 out. 2021.
Seção
DOSSIÊ POLÍTICAS PÚBLICAS E SUAS ABORDAGENS

Referências

BRASIL, Decreto 8636 de 13 de janeiro de 2016, Promulga o Acordo entre a República Federativa do Brasil e a República Argentina sobre Localidades Fronteiriças Vinculadas, firmado em Puerto Iguazú, em 30 de novembro de 2005. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 14 de janeiro de 2016.
______. Congresso. Câmara dos Deputados. Diário da Câmara dos Deputados. Brasília: Câmara dos Deputados, Coordenação de Publicações, 2017a. Disponível em acesso em jun. 2021.
______. Avaliação de Políticas Públicas. Casa Civil, 2017b. Disponível em acesso em jun. 2021.
______. Secretaria do Governo Federal. Mercosul lança Subgrupo de Trabalho de Integração Fronteiriça. 2016. Disponível em acesso em jun. 2021.
BRUM, Argemiro J. O desenvolvimento econômico brasileiro. 18° Ed. Rio de Janeiro: Vozes, em coedição com a Editora UNIJUÍ, Ijuí, 1998.
CAPISTRANO, Daniel Jaime; CASTRO, Henrique Carlos de O. O Papel do Estado e Cultura Política na Argentina e no Brasil. Rev. OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, vol. 16, nº 2, p.338-365, 2010.
CARNEIRO, Camilo Pereira. Fronteiras Irmãs: Transfronteirizações na Bacia do Prata. Editora Ideograf, Porto Alegre, 2016.
CARVALHO, José M. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 13° Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.
COMITÊ DE INTEGRAÇÃO FRONTEIRIÇA SÃO BORJA-SANTO TOMÉ, Atas da Comissão de Educação, Cultura e Universidades, São Borja, Brasil, 2018/2019.
DECOM. Prefeitura Municipal de São Borja. Reunião discute implantação de Comitê Fronteiriço. São Borja, 2018. Disponível em . Acesso em set. 2019.
FILHO, Camilo P. C.; RUCKERT, Aldomar. Transfronteirização e gestão do território no arco sul da fronteira do Brasil. Revista GEONORTE, Ed. Especial 3, V. 7. N. 1, p. 1298-1314.
FURTADO, Celso. Teoria e política do desenvolvido econômico. Cia. Editora Nacional: São Paulo, 1983.
______. O longo amanhecer: reflexões sobre a formação do Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.
INGLEHART, Ronald; WELZEL, Christian. Modernização, mudança cultural e democracia: a sequência do desenvolvimento humano. Tradução de Hilda M. L. P. Coelho. São Paulo: Francis, 2009.
KRUGER, C. et al. Análise das políticas públicas para o desenvolvimento da faixa de fronteira brasileira. Revista Ambiente & Sociedade. São Paulo, vol. XX, n.º 4. p.41-62, out.-dez. 2017.
LEVINE, Robert M. Pai dos pobres? O Brasil e a era Vargas. Tradução de Anna O. B. Barreto. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.
MERCOSUL. Tratado de Assunção para a constituição de um Mercado Comum. 1991. Disponível em . Acesso em jun 2021.
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DO BRASIL, Comitês de Integração fronteiriça, Brasília, 2018.
PINTO, Muriel. DE AZEVEDO, Domingos Sávio. CEOLIN, Lisianne Sabedra. Border integration and sociabilities in the Jesuit-Guaranis Missions in the Silver: A new governance botton Up from international agendas and Binational Committees. Revista Intellector. Ano XV, volume XVI, Nº 31, Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: .
PINTO, Muriel. COLVERO, Ronaldo Bernardino. RETAMOSO, Alex Sander. Integração ou separação? Uma reflexão sobre a governança territorial no Prata a partir da construção da ponte da integração São Borja-Brasil/ Santo Tomé-Argentina, Confins Online, 31 | 2017. Disponível em: .
RUCKERT, A. A. Uso do território e políticas territoriais contemporâneas: Alguns cenários no Brasil, União Européia e Mercosul. Revista Geopolítica, Ponta Grossa, PR, v. 1, n.º 1, p. 17-32, jan./jun. 2010.