A Politização da problemática tibetana: securitização e manutenção de soberania sobre a região autônoma do Tibete

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Joana Braga Pêcego
https://orcid.org/0000-0001-5762-0161

Resumo

A pesquisa pretende apresentar a problemática de separatismo tibetano como um assunto de politização para o governo da China, e evidenciar os esforços chineses para a manutenção de sua soberania sobre a região e sua segurança nacional. Com o tema “securitização na região autonoma do Tibete”, busca-se também, o esclarecimento teórico sobre segurança internacional e securitização, relacionando o entendimento dessas com a situação abordada na pesquisa. Espera-se verificar a securitização e a agenda chinesa em torno da problemática tibetana, além de averiguar as medidas chinesas para a manutenção da sua soberania no Tibete, seja visando maior influência política, diálogo com os atores que fazem oposição, contentamento da população tibetana para evitar insurreições ou legitimação de atitudes extraordinárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BRAGA PÊCEGO, J. A Politização da problemática tibetana: securitização e manutenção de soberania sobre a região autônoma do Tibete. Cadernos de Relações Internacionais e Defesa, v. 3, n. 4, p. 20-45, 21 mar. 2022.
Seção
Artigos