Da estratégia total à New South Africa: uma análise construtivista sobre a política externa sul-africana (1978-1999)

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Felipe Carvalho
https://orcid.org/0000-0002-0679-6092

Resumo

O presente artigo objetiva analisar a política externa sul-africana entre 1978 e 1999 por meio da Teoria Construtivista de Relações Internacionais. Devido à implementação de um regime de segregação racial, a África do Sul foi caracterizada como um Estado pária no Sistema Internacional durante a maior parte do século XX, o que refletia diretamente em suas ações de política externa. Entretanto, a partir do final da década de 1980, a postura externa do país começou a ser alterada, fato que teve seu ápice após a eleição de Nelson Mandela em 1994. Inicialmente, são discutidas as principais diretrizes de política externa da África do Sul entre os anos de 1978 e 1999, sob as presidências de P. W. Botha, Frederik De Klerk e Nelson Mandela. Finalmente, é aplicada a Teoria Construtivista de Relações Internacionais no intuito de verificar se as alterações na política externa sul-africana durante o período representaram mudanças na identidade do Estado sul-africano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
CARVALHO, F. Da estratégia total à New South Africa: uma análise construtivista sobre a política externa sul-africana (1978-1999). Cadernos de Relações Internacionais e Defesa, v. 3, n. 4, p. 1-19, 21 mar. 2022.
Seção
Artigos