COROAS IBÉRICAS: AS RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS QUE CONDUZIRAM A GEOPOLÍTICA NOS TERRITÓRIOS PLATINOS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Tiara Cristiana Pimentel Dos Santos

Resumo

Esta pesquisa tem como tema a compreensão dos acordos diplomáticos entre as coroas Ibéricas em relação as disputas dos territórios platinos, assim o desenvolvimento se deu através de uma interpretação histórica pautada no meto histórico e na metodologia qualitativa, visando um aprofundamento das fontes trabalhadas. Possibilitando o entendimento que a Colônia de Sacramento e o controle do Rio da Prata como causa principal destas disputas bem como a Ascenção do rei Fernando V e Rainha Barbara Infanta de Portugal, as relações interfamiliares entre as coroas colaboraram para uma nova divisão do território firmadas no tratado de Madri   bem como o envolvimento de Alexandre de Gusmão e José Carvajal Lancaster neste ato que ocasionou na guerra guaranítica.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
PIMENTEL DOS SANTOS, T. C. COROAS IBÉRICAS: AS RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS QUE CONDUZIRAM A GEOPOLÍTICA NOS TERRITÓRIOS PLATINOS. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 7, n. 3, p. 87-100, 8 fev. 2022.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Tiara Cristiana Pimentel Dos Santos, Universidade de Passo Fundo.

Licenciada em Ciências Humanas pela Universidade Federal do Pampa, campus São Borja. Mestra e Doutoranda em História pela Universidade de Passo Fundo. 

Referências

ARMSTRONG, Rodrigo Penteado. O pomo da discórdia : a colônia de Santíssimo Sacramento e a rivalidade entre Portugal e Espanha no sistema interestatal do século. 131 f. Dissertação (Mestrado em Economia Política Internacional) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

CARVALHO, Carlos Delgado de. História diplomática do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1998.

CHAVES, Otávio Ribeiro. América portuguesa: do Tratado de Madri ao Tratado de Santo Ildefonso. Territórios & Fronteiras, Cuiabá, v. 7, n. 2, jul.-dez. 2014.

COLVERO, Ronaldo Bernardino. Bajo su real protecion: as relações internacionais e a geopolítica portuguesa na região do Rio da Prata (1808-1812). Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015.

CORMATIN, Pierre de. A administração do Marquês de Pombal. Lisboa: Bonecos
Rebeldes, 2010.

GOLIN, Tau. A fronteira: governos e movimentos espontâneos na fixação dos limites do Brasil com o Uruguai e a Argentina. Porto Alegre: L&PM, 2002.

GOLIN, Tau. A fronteira: 1763-1778 : história da brava gente e miseráveis tropas de mar e terra que conquistaram o Brasil meridional. Passo Fundo: Méritos, 2015.

HEINSFELD, Adelar. A questão de Palmas entre Brasil e Argentina e o início da colonização alemã no Baixo Vale do Rio do Peixe-SC. Curitiba: CRV, 2018.

LINS, Alvaro. Rio-Branco (O Barão do Rio-Branco): biografia pessoal e história política. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965.

J. M. T de C. Coleção de vários escritos inéditos políticos e literários de Alexandre de Gusmão conselheiro do conselho ultramarino e secretário primeiro d’EL-rei Dom João Quinto. Porto: Tipografia de Guimarães, Rua S. António,1841. Disponível em: https://www.biodiversitylibrary.org/item/109777#page/5/mode/1up. Acesso em: 9 set. 2021.

J. M. T de C. Complementos dos inéditos de Alexandre de Gusmão. Porto, 1844.

POSSAMAI, Paulo. Colonia del Sacramento: vida cotidiana durante la ocupacion Portuguesa. Montevideo: Torre del Vigia, 2010.

PRADO, Fabricio Pereira. Colônia do Sacramento: a situação na fronteira platina no século XVIII. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 9, n. 19, p. 79-104, jul. 2003.

RIO-BRANCO, Miguel Paranhos. Alexandre de Gusmão e o Tratado de 1750. Brasília: Funag, 2010.

SOUTHEY, Robert. History of Brazil: vol. III. London, 1819.