A BUSCA POR UM ESPAÇO EM UMA SOCIEDADE QUE NÃO DÁ ESPAÇO POR ADOLESCENTES MARGINALIZADOS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Matteus Newton Bronzoni Nunes
https://orcid.org/0000-0002-2849-3412
Jaqueline Carvalho Quadrado
https://orcid.org/0000-0002-5220-3710
Guilherme de Souza Wesz
https://orcid.org/0000-0002-2299-315X

Resumo

Resumo: Estudar a importância da promoção da cidadania para as pessoas, principalmente para aquelas que se encontram, de certa forma, excluídas socialmente, é necessário para se entender o cotidiano, as vivências e frustrações que sofrem e, assim, buscar melhorar a sociedade como um todo. Considerando o fator da exclusão social ou, também entendida por marginalização (no sentido de estar às margens da sociedade), tem-se como resultado o trajeto de vida de milhares de adolescentes, em todos os cantos do país, ao crime. A necessidade de entender a importância dos Direitos Humanos na busca da efetivação dos direitos de cada cidadão, bem como o papel da Justiça Restaurativa, que por sua vez demonstra ser um caminho para tanto, pois ela trabalha de maneira humanizada e traz a busca da resolução de conflitos por meio do diálogo, da alteridade e da sensibilidade. O estudo aqui proposto se justifica por averiguar se a tentativa de humanizar a sociedade a qual o adolescente faz parte, para que ocorra a inclusão dele e também a promoção da cidadania e dos direitos humanos. Ainda, o estudo é necessário para proporcionar uma reflexão sobre o paradigma do modelo de justiça brasileira.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
BRONZONI NUNES, M. N.; CARVALHO QUADRADO, J.; GUILHERME DE SOUZA WESZ. A BUSCA POR UM ESPAÇO EM UMA SOCIEDADE QUE NÃO DÁ ESPAÇO POR ADOLESCENTES MARGINALIZADOS. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 7, n. 2, p. 244-259, 25 out. 2021.
Seção
Artigos

Referências

AGUINSKY, Beatriz; CAPITÃO, Lúcia. Violência e socioeducação: uma interpelação ética a partir de contribuições da Justiça Restaurativa. Revista Katálysis, vol. 11, núm. 2, 2008, pp. 257-2.6; Universidade Federal de Santa Catarina: Santa Catarina, Brasil.

ANGELIN, Rosângela; SCHNORRENBERGER, Neusa. Biopolítica e resistência das mulheres camponesas: da invisibilidade ao reconhecimento identitário e a redistribuição econômica. In. BEDIN, Gilmar Antônio; ANGELIN, Rosângela. Diálogo e entendimento – Direito e multiculturalismo & políticas de cidadania e resolução de conflitos: tomo 10. Santo Ângelo: FURI, 2019.

ASSIS, Simone Gonçalves de. Traçando caminhos em uma sociedade violenta: a vida de jovens infratores e de seus irmãos não-infratores. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 1999.

ATHAYDE, Celso; BILL, Mv; SOARES, Luís Eduardo. Cabeça de porco. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

BALIBAR, Étiene. Ciudadania – 1ª ed. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Adiana Hidalgo editora, 2013.

BARATTA, Alessandro. Criminologia crítica e crítica ao direito penal: introdução à sociologia do direito penal. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora Revan: Instituto Carioca de Criminologia, 2002.

BEDIN, Gilmar Antônio; SCHONARDIE, Elenise Felzke. Estado de direito e desigualdades sociais: uma leitura da exclusão social a partir da realidade brasileira na segunda década do século XXI. In. BEDIN, Gilmar Antônio; ANGELIN, Rosângela. Diálogo e entendimento – Direito e multiculturalismo & políticas de cidadania e resoluções de conflitos: tomo 10. Santo Ângelo: FURI, 2019.

BERTASO, João Martins. Cidadania, reconhecimento e solidariedade: sinais de uma fuga. In BERTASO, João Martins [Org.]. Cidadania, diversidade e reconhecimento – produção associada ao projeto de pesquisa “Cidadania em sociedades multiculturais: incluindo o reconhecimento”. Santo Ângelo: Furi, 2009.

CALIMAN, Geraldo. Desvio social e delinqüência juvenil: teorias e fundamentos da exclusão social. Brasília: Universa, 2006.

COELHO, Fabiana da Silva. Sistema penitenciário brasileiro frente aos direitos humanos. Barbacena/MG: Unipac, 2011. Online, disponível em: Acesso em 12 abril 2019.

COLET, Charlise Paula; FILHO, Eloi Cesar D. O paradigma da reação social na conduta desviada: o processo de criminalização e etiquetamento social. Online. Disponível em: http://www.publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/anais/salvador/charlise_paula_colet.pdf, acesso em: 17 de ago 2019.

COLET, Charlise Paula; COITINHO, Viviane Teixeira Dotto. A abordagem da justiça restaurativa no exercício da cidadania pelo adolescente em conflito com a lei: da estigmatização à inclusão social. Online. Disponível em: http://www.publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/anais/salvador/charlise_paula_colet-1.pdf, acesso em: 01 de set 2019.

DIAS, Fábio Freitas; DIAS, Felipe da Veiga; MENDONÇA, TábataCassenote. Criminologia midiática e a seletividade do processo penal. Anais do 2º Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade: mídias e direitos da sociedade em rede. Santa Maria: UFSM, 2013.

ENGEL, Cíntia Liara; BAPTISTA, Gustavo Camilo; CARNEIRO, Rogério Bernardes. Diagnóstico dos homicídios no Brasil: subsídio para o pacto nacional pela redução de homicídios. Brasília: Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Segurança Pública, 2015.

FAVARO, Thomaz. De frente para o criminoso. Porto Alegre: Justiça 21, 2010.

GARCIA, Joana; PEREIRA, Pedro. Somos todos infratores. O social em questão. Ano XVIII, nº 31. PUC-RIO: Rio de Janeiro, 2014.

GIMENEZ, Charlise Paula Colet; DEL’OLMO, Florisbal de Souza; ANGELIN, Rosângela. Dos direitos humanos e dos conflitos na sociedade líquida pós-moderna. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, UFC. 2017.

GIMENEZ, Charlise Paula Colet; SPENGLER, Fabiana Marion. A justiça restaurativa como instrumento de fortalecimento da cultura de paz: uma nova perspectiva para a execução das medidas socioeducativas no Brasil. Rev. Bras. Polít. Públicas, Brasília, v. 8, nº 1, 2018 p.243-259

GOMES, Celma Borges. A banalização da vida, suas conseqüências e seus condicionantes. R. Ci. méd. biol., Salvador, v. 3, n. 1, p. 89-107, jan./jun. 2004.

LIMA, Rita de Cássia Pereira. Sociologia do desvio e interacionalismo. Tempo Social. Rev. Sociol. USP. São Paulo, 13(1): 185-201, maio de 2001.

LIMA, Maria Eliene; JÚNIOR, Antônio da Silva Menezes; BRZEZINSKI, Iria. Cidadania: sentidos e significados. XIII Congresso Nacional de Educação EDUCERE. Curitiba, 2017.

MACHADO, Muriel Magalhães; KUHN, Camila Babel. A inserção de crianças e jovens no tráfico de drogas: reflexões a partir da psicologia social e a importância da mídia comunitária como instrumento de garantias. 3º Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade. Santa Maria: UFSM, 2015.

MARTINS, Janete Rosa; CENI, Caroline Isabela Capelesso. Participação social a partir da mediação: efetivando novos espaços democráticos. In BEDIN, Gilmar Antônio; ANGELIN, Rosângela. Diálogo e entendimento: direito e multiculturalismo & políticas de cidadania e resolução de conflitos. Santo Ângelo: FuRI, 2019.

MISSE, Michel. Sujeição criminal. In: AZEVEDO, Rodrigo G. de; LIMA, Renato; RATTON, José Luiz. (Org.). Crime, polícia e justiça no Brasil. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

ROSA, Alexandre Morais da. In SPENGLER, Fabiana Marion; LUCAS, Doglas César. Justiça restaurativa e mediação: políticas públicas no tratamento de conflitos sociais. Ijuí: Unijuí, 2011.

ROLIM, Marcos. A Síndrome da Rainha Vermelha: policiamento e segurança pública no século XXI, Zahar, Rio de Janeiro, 2006.

SALOMÃO, Marcos Costa; OLIVEIRA JÚNIOR, José Alcebíades de. Políticas públicas habitacionais brasileiras e a criação do direito real de laje para regularizar favelas sobrepostas: uma resposta à crise do Estado social. In BEDIN, Gilmar Antônio; ANGELIN, Rosângela. Diálogo e entendimento – Direito e multiculturalismo & políticas de cidadania e resoluções de conflitos: tomo 10. Santo Ângelo: FURI, 2019.

SANTOS, Márcia Ferreira dos; SILVA, Maria Izabel da.Adolescente autor de ato infracional: uma análise dos reincidentes/reiterados em medidas socioeducativas em Uberlândia-MG. Franca/SP: UNESP, 2011.

SILVA, Daisy Rafaela da; PEREIRA, Elizabeth Novaes. O consumo na pós-modernidade: efeitos colaterais nas classes D e E. Online. Disponível em: http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=afef6111d7e66b8f, acesso em: 18 ago 2019.

SILVA, Jane Santos da; LIMA, Leila Lino de Souza; FIGUEIREDO, Leriana Del Giudice. O envolvimento de crianças e adolescentes nas facções de drogas e no combate armado. In DOWDNEY, Luke. Crianças combatentes em violência armada organizada: um estudo de crianças e adolescentes envolvidos em disputas territoriais das facções de drogas no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro/RJ: Viva Rio, 2002.

SOARES, Luiz Eduardo. Justiça: Pensando alto sobre violência, crime e castigo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

PIOVESAN, Flávia. Prefácio. In: FLÔRES, Joaquín Herrera. A (re)invenção dos direitos humanos. Tradução de: Carlos Roberto Diogo Garcia; Antônio Henrique Graciano Suxberger; Jeferson Aparecido Dias. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2009.

TEJADAS, Silvia. Juventude e ato infracional: as múltiplas determinações da reincidência. 2005. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, 2005.

UNIDAS, Organização das Nações. Declaração universal dos direitos humanos. Online. Disponível em: http://www.mp.go.gov.br/portalweb/hp/7/docs/declaracao_universal_dos_direitos_do_homem.pdf, acesso em 20 set 2019.

ZACARIOTTI, Marluce. (In)visibilidade das juventudes pós-modernas: trilhas estéticas na cibercultura. Goiania: PUC/GO, 2015.