CAMINHO DAS MISSÕES IMATERIALIDADE E OS DESAFIOS DA PATRIMONIALIZAÇÃO

Artigo principal Conteúdo

Ingrid Bomfim Gonçalves
Larissa Conceição dos Santos

Resumo

O presente artigo é parte de um estudo monográfico que pretende investigar o patrimônio cultural imaterial da região das Missões e suas possibilidades de preservação, promoção e patrimonialização, tendo em vista que as discussões acerca dos bens intangíveis, ou seja, as expressões do patrimônio cultural imaterial, constituem uma temática relevante a ser estudada e debatida, constituindo um modo de ser cultural, econômico e social dos povos que habitam essa região. Trata-se de um estudo de caráter exploratório, que adota métodos de pesquisa bibliográfica e documental, observação participante, pesquisa de campo e a etnometodologia, abordando as temáticas do patrimônio, das Missões jesuítico-guarani brasileiras e a cultura nesta região e, finalmente, a rota “Caminho das Missões”, a fim de conhecer essa experiência e as potencialidades para a valorização do patrimônio missioneiro. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
GONÇALVES, I. B.; DOS SANTOS, L. C. CAMINHO DAS MISSÕES . Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 6, n. 4, p. 165-179, 29 abr. 2021.
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Ingrid Bomfim Gonçalves, Universidade Federal do Pampa

Mestranda em Comunicação e Indústria Criativa (PPGCIC-UNIPAMPA). Bacharela em Relações Públicas pela Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA. Investigadora no Projeto de Pesquisa Memória Pública e Memória cultural: um estudo histórico-comunicacional e integrante do Grupo de Pesquisa t3xto (UNIPAMPA).

Larissa Conceição dos Santos, Universidade Federal do Pampa

Professora Adjunta na Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Pesquisadora vinculada ao Laboratoire GRIPIC (CELSA, Paris-Sorbonne) e ao Grupo de Pesquisa t3xto – (UNIPAMPA). Doutora em Sciences de l’Information et de la Communication – Université Paris-Sorbonne (CELSA, Paris IV) e Doutora em Ciências da Comunicação – Escola de Comunicações e Artes/ Universidade de São Paulo (ECA/USP). Mestre em Engenharia de Produção - Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e Mestre em Sciences de l’Information et de la Communication – Université Paris-Sorbonne (CELSA, Paris IV). Bacharel em Administração e Bacharel em Comunicação Social/Relações Públicas - Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Referências

ABREU, R. Inovação Cultural, Patrimônio e Educação. Ed: Massangana, 2010.
ABREU, R.; CHAGAS, M. (orgs.). Memória e Patrimônio ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.
ALVES, C. A. S. O Caminho das Missões e seus peregrinos: nova modalidade de produto turístico da região das Missões. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Porto Alegre, 2007. Disponível em: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/4751. Acesso em: out. 2019.
BRAZÃO, P. O diário do diário etnográfico electrónico. Assa editores: Porto, 2007.
BRUM, C. K. Missões: reflexões e questionamentos. Editora e Gráfica Caixas. Santa Maria, 2016.
CAMINHO DAS MISSÕES. Roteiros turísticos. Disponível em: http://www.caminhodasmissoes.com.br/. Acesso em: nov. 2020.
COULON, A. L’ethnométhodologie. Paris, 1987.
CUSTÓDIO, L. A. B. Missões: patrimônio e território. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2007.
DIAS, R. Turismo e patrimônio cultural: recursos que acompanham o crescimento das cidades. São Paulo: Editora Saraiva, 2006.
DORMAELS, M. Patrimonio, Patrimonialización e identidad hacia una Hermenéutica del Patrimonio. [Costa Rica]: Revista Herencia. v. 24, p. 7-14, 2011. Disponível em: https://revistas.ucr.ac.cr/index.php/herencia/article/view/1432. Acesso em: mai. 2019.
FERREIRA, M. L. M. Patrimônio: discutindo alguns conceitos. Maringá: Diálogos - Revista do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História, v. 10, n. 3, 2006.
FUNARI, P. P.; PELEGRINI, Sandra M. Patrimônio histórico e cultural. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 2009.
GONÇALVES, J. G. S. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Porto Alegre: Horizonte Antropológico, v. 11, n. 23, 2005.

GONÇALVES, I. B.; SANTOS, L. C. Cultura e Patrimônio: o “Caminho das Missões” como patrimônio cultural imaterial.In: XX Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – INTERCOM SUL, 2019, Porto Alegre. Anais….São Paulo: INTERCOM, 2019, pp.1-15.
LEITE, É. Turismo cultural e patrimônio imaterial no Brasil. São Paulo: Ed. INTERCOM, 2011.
MARCONI, M.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração e interpretação de dados. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MEIRA, A. L. G. A trajetória do IPHAN nas Missões. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2007.

MENDES, A. C. Peregrinos a Santiago de Compostela: Uma Etnografia do Caminho Português. 2009. Tese (Mestrado em Antropologia Social e Cultural) - Instituto de Ciências Sociais Universidade de Lisboa. Lisboa, 2009. Disponível em:
http://repositorio.ul.pt/handle/10451/299. Acesso em: mai. 2019.

MENESES, U. T. B. O campo do patrimônio cultural: uma revisão de premissas. In: IPHAN. I Fórum Nacional do Patrimônio Cultural: Sistema Nacional de Patrimônio Cultural: desafios, estratégias e experiências para uma nova gestão, Ouro Preto/MG, 2009. Brasília, DF: Iphan, 2012, p. 25-39. (Anais; v. 2, t. 1).
NOGUEIRA, A. G. R. Inventário e patrimônio cultural no Brasil. São Paulo: História, v. 26, n. 2, p. 257-268, 2007.
PINTO, M. A construção da Identidade Missioneira no Rio Grande do Sul e as Políticas Culturais no Sul do Brasil. Dissertação (Mestrado – Área de concentração em Planejamento Urbano e Regional) - Universidade de Santa Cruz do Sul. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional. Santa Cruz do Sul, 2011. Disponível em: https://repositorio.unisc.br/jspui/handle/11624/301. Acesso em: mai. 2019.
POMMER, R. M. G. Missioneirismo: a produção de uma identidade regional. Tese (Doutorado) - Universidade do vale do rio dos sinos. Programa de Pós-Graduação em História. São Leopoldo, 2008. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/2173. Acesso em: set. 2019.
RAUPP, F. M; BEUREN, I. M. (org.). Metodologia da Pesquisa Aplicável às Ciências. São Paulo: Atlas, p. 76-97, 2009.

RODRIGUES, M. Preservar e consumir: o patrimônio histórico e o turismo. São Paulo: Contexto, 2012.

RODRIGUES, A. D. Comunicação e Experiência. Porto Alegre: 9º Encontro Anual da COMPÓS. Anais, 1997. Disponível em:
http://www.compos.org.br/data/biblioteca_1406.pdf. Acesso em: mai. 2019.
SOUZA, M. A. F. A revitalização do museu de arte de Santa Maria: História, Memória e Patrimônio Cultural. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Maria. Programa de Pós-Graduação Profissional em Patrimônio Cultural. Santa Maria, 2016.
THIOLLENT, M. Crítica metodológica, investigação social e enquête operária. São Paulo: Polis, 1980.
TOMAZ, P. C. A preservação do Patrimônio Cultural e sua trajetória no Brasil. Maringá: Fênix – Revista de História e Estudos Culturais. v. 7, ano VII, n. 2, 2010.

UNESCO. BRASIL. ARGENTINA. Anteprojeto de Itinerários do Mercosul. Salvador, Brasil: UNESCO, 2009.
VALENZUELA, T. S. Jogos e ensino de História: uma proposta de reconhecimento do patrimônio cultural dos 7 povos das missões. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Maria. Programa de Pós-Graduação Profissional em Patrimônio Cultural. Santa Maria, 2013.
VITOR, A. G. O Patrimônio Cultural Imaterial da região das Missões. São Luiz Gonzaga: 2o encontro missioneiro de Estudos Interdisciplinares em Cultura, v. 2, ISSN: 2447-8865. Anais, 2016. Disponível em: http://omicult.org/emicult/anais/?page_id=744. Acesso em: jun. 2019.