"A Revolução será feminista ou não será": notas sobre o feminismo para os 99%

Artigo principal Conteúdo

Rubya Souza Garcia
Milena Carlos de Lacerda

Resumo

O Movimento Feminista possui diversas frentes e ramificações que se desdobram em distintas formas de organização e atuação. Norteadas pelas contribuições do Manifesto “Feminismo para os 99%”, este estudo pauta a visibilidade do movimento transnacional feminista que vem emergindo a partir de 2015 com o processo de reinvenção das greves e mobilizações. Objetiva-se lançar reflexões sobre a legitimação deste movimento em termos de organização, temporalidade e território, enfatizando os objetivos no contexto da crise social, econômica, política, ética e ambiental, particularizadas com a ofensiva conservadora e autoritária no Brasil. Ancoradas no materialismo histórico dialético e nos estudos feministas, realizou-se uma revisão bibliográfica sobre a temática e uma análise aprofundada do manifesto. À vista dessas considerações, o “feminismo para os 99%” propõe atuações que sejam anticapitalistas, antirracistas, antilgbtfóbicas e ecossocialistas, buscando compreender a totalidade das mulheres diante das relações sociais da sociedade capitalista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
SOUZA GARCIA, R.; MILENA CARLOS DE LACERDA. "A Revolução será feminista ou não será":. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 6, n. 3, p. 18-40, 29 out. 2020.
Seção
Dossiê: Direitos Humanos e Desigualdades de classe, raça, gênero e geração