Aspectos históricos dos processos de construção da Educação Especial em Rio Grande/RS

Artigo principal Conteúdo

Clarice Janaina de Oliveira Gonçalves
Carmo Thum

Resumo

Este trabalho tem como principal objetivo compreender o processo de formação da Escola Municipal de Educação Especial Maria Lucia Luzzardi, instituição voltada à escolarização de crianças e adolescentes com Transtorno Espectro Autista (TAE), localizada no município de Rio Grande/RS na voz dos sujeitos ativos no seu surgimento. Para isso, buscou-se também investigar e compreender a influência das concepções de educação especial e de educação inclusiva, da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva e das ações políticas das ultimas décadas, ou seja, desdobramentos importantes no âmbito nacional no período que sucede os fatos que estudamos. Em 1993 foi criado pela AMAR – Associação de Pais e Amigos dos Autistas do Rio Grande/RS o centro de atendimento ao autista que mais tarde, ao se constituir como Escola Municipal foi nomeada em homenagem a psicóloga que desenvolveu os primeiros acompanhamentos no município. Na primeira parte apresentamos aspectos relacionados aos estudos que envolvem a manifestação, o diagnóstico e os principais consensos dos especialistas a respeito da escolarização de crianças com TEA e os contornos estabelecidos pela implementação da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (2008 - 2018) em relação ao financiamento de instituições privado-assistenciais. Na segunda parte apresentamos os pressupostos metodológicos da pesquisa em curso feita pela via da narrativa, da oralidade e da memória coletiva visando as movimentações que desencadearam os primeiros atendimentos a crianças autistas no período entre 1984 e 1996 aprofundando o olhar para as narrativas dos sujeitos que atuaram na conformação de um grupo de mães em busca de atendimento, seu encontro com a psicóloga Maria Lucia Luzzardi na APAE Rio Grande/RS, dois fatores locais determinantes para a criação e manutenção da Escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
JANAINA DE OLIVEIRA GONÇALVES, C.; THUM, C. Aspectos históricos dos processos de construção da Educação Especial em Rio Grande/RS. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 6, n. 2, 30 set. 2020.
Seção
Dossiê: Memória, Narrativas e Formação Docente
Biografia do Autor

Carmo Thum, Universidade Federal do Rio Grande - FURG/IE/PPGEdu

Pedagogo, Mestre e Doutor em Educação. Professor no Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Referências

ALBERTI, Verena. História oral: a experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1990.
ALBERTI, Verena. Além das versões: possibilidades de narrativas em entrevistas de história oral. Riode Janeiro: CPDOC, 2004.
ALBERTI, Verena. Ouvir contar: textos em história oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2004.
BATTISTI, Aline Vasconcelo; HECK, Giomar Maria Poletto. A inclusão escolar de crianças com autismo na educação básica: teoria e prática. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS. 2015. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/bitstream/prefix/1251/1/BATTISTI%20e%20HECK.pdf. Acesso em: 05/12/2019.
BRASIL. Declaração Mundial sobre Educação para Todos: plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. UNESCO, Jomtiem/Tailândia, 1990.
CLANDININ, D. J.; CONNELLY, F. M. Narrative inquiry: experience and story in qualitative research. San Francisco: Jossey-Bass, 2000.
GAIATO, Mayra Bonifácio; REVELES, Leandro Thadeu; SILVA, Ana Beatriz. Mundo Singular: entenda o autismo. Rio de Janeiro: Objetiva/Fontanar, 2012.
GARCIA, Rosalba Maria Cardoso; MICHELS, Maria Helena. A política de educação especial no Brasil (1991-2011): uma análise da produção do GT15 – educação especial da ANPED. Revista Brasileira de Educação Especial. Marília, v. 17, p. 105-124, maio/ago. 2011.
JAPIASSÚ, Hilton & MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.
KASSAR, Monica; REBELO, Andressa Santos; OLIVEIRA, Regina Tereza. Embates e disputas na política nacional de Educação Especial brasileira. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 45, e217170, 2019.
LAPLANE, Adriana Lia Friszman; CAIADO, Katia Regina Moreno; KASSAR, Mônica de Carvalho Magalhães. As relações público-privado na Educação Especial: tendências atuais no Brasil. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 17, p. 40-55, 2016.
LE GOFF, Jacques. História e Memória. 5. ed. Campinas, SP: UNICAMP, 2003.
NUNES, Débora Regina de Paula; ORRICO, Mariana Queiroz; SCHMID, Carlo. Inclusão educacional de pessoas com Autismo no Brasil: uma revisão da literatura. Revista Educação Especial, v. 26, n. 47, p. 557-572, set./dez. 2013.
PINNEGAR, S.; J. G. DAYNES. Locating narrative inquiry historically. In: Handbook of narrative inquiry: mapping a methodology. Thousand Oaks, London, New Delhi: Sage, 2007.
POLKINGHORNE, D. E. In: Narrative configuration in qualitative analysis. Qualitative Studies in Education, v. 8, n. 1, p. 5-23, 1995.
REBELO, Andressa Santos. A educação especial no Brasil: indicadores educacionais de atendimento especializado (1973-2014). 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2016. Disponível em: https://ppgedu.ufms.br/files/2017/06/Andressa-Santos-Rebelo.pdf. Acesso em: 11/11/2019.