NARRATIVAS DE PROFESSORES DA ESCOLA POLIVALENTE DE OSÓRIO-RS: A FORMAÇÃO DOCENTE E A RELAÇÃO COM A INSTITUIÇÃO

Artigo principal Conteúdo

Bruna Luiz dos Santos
Maria Augusta Martiarena de Oliveira

Resumo

O artigo traz reflexões sobre a importância da memória e da História Oral no âmbito educacional. Essas reflexões fundamentaram a análise de narrativas, apresentadas nesta pesquisa, de docentes que atuaram na Escola Maria Teresa Vilanova Castilhos – Escola Polivalente, em Osório (RS), e participaram da Revista Polivisão. O objetivo deste trabalho é mostrar parte das informações colhidas por meio da História Oral, e transcorrer sobre as diversas trajetórias desses professores na educação e a sua relação com a Escola Polivalente, assim como possibilitar a compreensão dos múltiplos caminhos escolhidos por cada entrevistado antes da chegada na cidade de Osório (RS) e até a sua aposentadoria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
LUIZ DOS SANTOS, B.; MARTIARENA DE OLIVEIRA, M. A. NARRATIVAS DE PROFESSORES DA ESCOLA POLIVALENTE DE OSÓRIO-RS:. Missões: Revista de Ciências Humanas e Sociais, v. 6, n. 2, 30 set. 2020.
Seção
Dossiê: Memória, Narrativas e Formação Docente
Biografia do Autor

Bruna Luiz dos Santos, IFRS - Campus Osório

Acadêmica do curso de Letras Português/Inglês do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Osório, e bolsista, desde o início do ano, do projeto História e Memória da Educação Profissional: Escola Maria Teresa Vilanova Castilhos - Polivalente, Osório (RS).

Maria Augusta Martiarena de Oliveira, IFRS - Campus Osório

Licenciada em História pela Universidade Federal de Pelotas (2001), Mestrado (2005) e Doutorado (2012) em Educação - linha de pesquisa Filosofia e História da Educação pela Universidade Federal de Pelotas, e Pós-doutorado em Educação, História e Políticas pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Atualmente é professora do IFRS – Campus Osório.

Referências

ALBERTI, Verena. Manual de História Oral. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.
ALMEIDA, Dóris Bittencourt.; GRAZZIOTIN, Luciane Sgarbi S. História oral: narrativas de memória, acervos e a pesquisa em História da Educação. Cadernos de História da Educação: Minas Gerais, v. 15, n. 3, p. 899-901, set./dez. 2016. Disponível em: < http://www.seer.ufu.br/index.php/che/issue/view/1419>. Acesso em: 10 mar. 2020.
ALMEIDA, Dóris Bittencourt. As Memórias e a História da Educação: aproximações teórico-metodológicas. História da Educação, ASPHE/FaE/UFPel: Pelotas, v. 13, n. 27,
p.211-243, jan./abr. 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2020.
______. Memórias da rural: narrativas da experiência educativa de uma escola normal rural pública (1950-1960). Porto Alegre: UFRGS, 2007, 272 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Porto Alegre, 2007. Disponível em: < https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/12184/000617534.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 06 mai. 2020.
AMADO, Janaína. O grande mentiroso: tradição, veracidade e imaginação em História Oral. Revista História. São Paulo, 14, p. 125 – 136, 1995.
BOSI, Ecléa. O tempo vivo da memória: ensaios de psicologia social. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003.
CIAMPI, Helenice.; GODOY, Alexandre Pianelli. Histórias divergentes na intelectualidade docente: trajetórias formativas nas memórias de professoras do ensino municipal de São Paulo (1964-1985). Revista Brasileira De História Da Educação: Maringá, v. 17, n. 3, p. 244-272, jul./set. 2017. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2020.
CAZORLA, Elisa Munhoz. Ser Brasileiro. Será Possível Identidade Nacional no Brasil?. Cadernos do CEOM: Santa Catarina, v. 24, n. 35, p. 311-336, dez. 2011. Disponível em: < http://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/rcc/article/view/1127/584>. Acesso em: 02 abr. 2020.
DAMATTA, Roberto. O que faz o brasil, Brasil?. Rio de Janeiro: Rocco, 1986.
ERRANTE, Antoinette. Mas Afinal, a Memória é de Quem? Histórias Orais e Modos de Lembrar e Contar. História da Educação, ASPHE/FaE/UFPel: Pelotas, v. 4, n. 8, p. 141-174, jul./dez. 2000. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2020.
FERREIRA, Marieta de Moraes.; AMADO, Janaína. Usos e Abusos da História Oral. 8. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.
FREITAS, S. M. de. História Oral: possibilidades e procedimentos. 2. Ed. São Paulo: Associação Editoral Humanitas, 2006.
GIRON, Loraine Slomp. Da memória nasce a História. In: Tatiana Lenskiff e Nadir Helfer. (Org.). Memória e o ensino da História. Santa Cruz: EDUNISC, 2000, v., p. 23-38.
HALBWACHS, Maurice. Los marcos sociales de la memoria. Espanha: Anthropos, 2004.
HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2004.
HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. História da educação brasileira: leituras. 1. Ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003, 135p.
LE GOFF, Jacques. História e Memória. 2. ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1992.
LIMA, Genis Alves Pereira de.; SOUZA, Sauloéber Tarsio de. Escolas Polivalentes na Ditadura Civil-Militar: Marco no Modelo de Ensino Profissionalizante ou Instrumentos de Propaganda do Regime? O Processo de Implantação do Polivalente de Ituiutaba-MG (1974-1985). Educação & Formação: Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 72-88, maio/ago. 2016. Disponível em: < https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/101/83>. Acesso em: 22 abr. 2020.
OLIVEIRA, Maria Augusta Martiarena de. Escola Maria Teresa Vilanova Castilhos – Escola Polivalente: Acervos Fotográficos e História da Educação. Rev. Iberoam. Patrim. Histórico-Educativo: Campinas (SP), v. 3, n. 2, p. 323-336, jul./dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2020.
______. Acervos escolares e história das instituições educacionais: o caso da Escola Estadual General Osório/RS. Revista Linhas. Florianópolis, v. 15, n. 28, p. 154-174, jan./jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2020.
PARAFITA, Alexandre. Histórias de arte e manhas. 2005. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2013.
PINHO, Pâmela Pereira de. Docência feminina no interior do Rio Grande do Sul: a trajetória da professora Maria Tereza Vilanova Castilhos na escola General Osório na primeira metade do século XX. Osório: IFRS, 2017, ?f. Monografia (Especialização) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Osório, 2017.
PLANADOR. 16 de agosto de 1975, ano I, nº 1.
POLLAK, Michael. Memória, Esquecimento, Silencio. Estudos Históricos: Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, jan./jun. 1989. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2020.
POLLAK, Michael. Memória e Identidade Social. Estudos Históricos: Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, jul./dez. 1992. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2020.
SANTOS, Sônia Maria dos.; MORAES, Andréia Demétrio Jorge.; BRITO, Talamira Taita Rodrigues. História Oral entre o Status de Metodologia e a Técnica. Cadernos de História da Educação: Minas Gerais, v. 14, n. 3, p. 979-1003, set./dez. 2015. Disponível em: < http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/33148/17842>. Acesso em: 12 mar. 2020.
ZAGO, Nadir. A entrevista e seu processo de construção: reflexões com base na experiência prática de pesquisa. In: ZAGO, Nadir; CARVALHO, Marília Pinto de VILELA, Rita Amélia Teixeira (orgs.) Itinerários de pesquisa: perspectivas qualitativas em sociologia de educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2003, p. 287 – 309.