DILIGERE SIVE AMARE – DUAS FORMAS DE AMOR NA LÍRICA LATINA MEDIEVAL

Artigo principal Conteúdo

Álvaro Alfredo Bragança Júnior

Resumo

A lírica de expressão latina na Idade Média apresentou contornos específicos durante a longa duração deste período histórico. Na área de confluência entre os discursos histórico e literário, os poemas podem ser configurados como fontes de pesquisa indicadoras de tensões sociais, em que a arte da palavra testemunha e documenta, a partir da observação e pertencimento do eu lírico, o mundo ao seu redor. Destarte, centramos nosso trabalho no confronto entre duas maneiras de demonstração poética do amor, a primeira associada a uma visão cristã baseada na relação Homem-Deus, presente a partir dos séculos V-VI e sedimentada com a lírica mariana dos séculos X-XII, e uma segunda perspectiva, que se coaduna com a incipiente literatura trovadoresca nos vernáculos europeus, encontrada em textos poéticos em língua latina a partir do século XII e, em nosso estudo de caso, mais ligado aos prazeres da carne. Nesse sentido serão apresentados, contextualizados e sumariamente discutidos poemas curtos dedicados a bispos, uma pequena amostra literária da lírica mariana atribuída a Hildegard von Bingen (1098-1179), além da desconstrução desse modelo a partir de um carmen buranum.


Palavras-chave: Literatura latina. Idade Média. Espaço Germanófono.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do Artigo

Como Citar
BRAGANÇA JÚNIOR, ÁLVARO A. DILIGERE SIVE AMARE – DUAS FORMAS DE AMOR NA LÍRICA LATINA MEDIEVAL. Alétheia - Estudos sobre Antiguidade e Medievo , v. 1, n. 1, p. 11, 30 abr. 2021.
Seção
Artigos