OBTENÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA ATRAVÉS DA SÍNTESE VERDE: CARACTERIZAÇÃO COM DIFERENTES PH

  • Daiane Rodrigues
  • Rafael Roehrs
  • Jefferson Jesus Soares
  • Augusto Cezar Dotta Filho
  • Elton Luis Gasparotto Denardin
Rótulo Síntese, Verde, Nanopartículas, Prata, pH

Resumo

Nanopartículas de Prata (AgNPs) têm sido estudadas devido ao seu grande potencial. O interesse tecnológico pelo uso de nanopartículas (NPs) pode estar ligado a algumas de suas propriedades como ópticas e catalítica, assim como o uso na área da saúde devido a sua ação quando relacionada a microrganismos (MOs) (FUNDACENTRO, 2018). Porém, na obtenção de AgNPs, diversas vezes se faz necessário a utilização de reagentes químicos , gerando resíduos, riscos de contaminação, prejudicando o meio ambiente, além do produto final ser tóxico área da saúde. Por esse motivo, novas rotas de sínteses tem sido desenvolvida, dentre elas a Síntese Verde, que visa obter AgNPs através de produtos naturais ou agentes menos agressivos, causando menor impacto ambiental e maior aplicabilidade na área da saúde ( LENARDÃO, et al. 2003). Diversas rotas têm sido avaliadas, entre elas a variação de pH, relacionando-o a produção, e propriedades físico-químicas, ocasionando alterações nas aplicações e consequentemente sua ação frente a área da saúde (Martínez-Castañó, et al. 2008). O objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência do pH na produção de AgNPs, avaliado seu rendimento e caracterização através das técnicas de UV-VIS e FTIR. A síntese das AgNPs foi elaborada a partir de 2 mL de nitrato de prata (AgNO3 20 mM/L) e 2 mL de um dos compostos fenólico (ácido gálico, quercetina ou rutina) (10 mM/L), alcalinizadas em pH´s 8, 9, 10 e 11, centrifugadas (10.000 rpm), lavada (3x) e secas em estufa a 40°C. Após, as amostras de AgNPs foram pesadas e caracterizadas por UV-VIS e FTIR. Resultados indicaram maior rendimento em pH 10 e menor em pH 8. A caracterização por UV-VIS demonstrou menor absorção plasmônica das soluções com AgNPs obtidas em pH 8 e a técnica de FTIR apresentou diferenças entre os espectros dos compostos fenólicos e as AgNPs obtidas. Conclui-se que a alteração de pH influencia na obtenção de AgNPs.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-14
Como Citar
RODRIGUES, D.; ROEHRS, R.; JESUS SOARES, J.; CEZAR DOTTA FILHO, A.; LUIS GASPAROTTO DENARDIN, E. OBTENÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA ATRAVÉS DA SÍNTESE VERDE: CARACTERIZAÇÃO COM DIFERENTES PH. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 4, 14 fev. 2020.