REFLEXÕES SOBRE AS PRÁTICAS LÚDICAS DO PIBID PEDAGOGIA/URCAMP EM ESCOLAS DE BAGÉ

  • Alex Pinto
  • Renata Camargo Rodrigues
  • Viviane Kanitz Gentil
Rótulo Formação, Práticas, PIBID

Resumo

Este artigo caracteriza-se como um relato de experiência vivenciado no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) e utiliza-se de metodologia descritiva de caráter qualitativo. Apresenta-se reflexão sobre as vivências e o desenvolvimento de atividades em duas Escolas Municipais de Bagé no período de setembro de 2018 a julho de 2019. O PIBID, tem como principal propósito contribuir com da qualidade da formação inicial de professores nos cursos de licenciatura, promove a integração entre educação superior e educação básica (CAPES, 2018). O Programa antecipa a experiência formativa em sala de aula para os futuros pedagogos (as) contribuindo assim para o processo de formação docente por intermédio de abordagem qualitativa através da metodologia de projetos. Para nós supervisoras e os bolsistas alunos de iniciação à docência (ID), futuros (as) docentes a experiência está sendo continua e de muita valia no que diz respeito à formação e prática pedagógica, pois em conjunto com a professora em sala de aula só têm enriquecido nosso currículo e formação teórico-prática, carreira enquanto educadores mediadores, pois, ao mesmo tempo em que estuda-se questões específicas que emergem de sala de aula junto com a regente, desenvolve-se atividades e, aprende-se junto com as crianças e demais educadores. Desta forma há uma troca de conhecimento e de aprendizado. Tem-se ainda a oportunidade de articular teoria e prática, visto que os conhecimentos teóricos obtidos na faculdade, são vivenciados na escola por intermédio do Programa, assim tem-se a conveniência de entender na prática como contribuir para a formação de futuros professores que contextualizem como a criança aprende, como se dá esse processo e quais são os caminhos e recursos para aquisição da língua escrita e da língua falada, ou seja, a leitura e de que forma podemos colaborar, mesmo que tenhamos muitas vezes alterar nosso planejamento. Para a escritura deste artigo fez-se necessário o estudo de teóricos que discutem acerca do processo de aprendizagem, teoria/prática e formação docente, a saber: Franchi (1993); Ferreiro (1996); Nóvoa (2003).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-14
Como Citar
PINTO, A.; CAMARGO RODRIGUES, R.; KANITZ GENTIL, V. REFLEXÕES SOBRE AS PRÁTICAS LÚDICAS DO PIBID PEDAGOGIA/URCAMP EM ESCOLAS DE BAGÉ. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 4, 14 fev. 2020.