FISIOTERAPEUTA RESIDENTE NA ATENÇÃO BÁSICA COM FOCO NA SAÚDE MENTAL

  • Laís Monteiro
  • Gustavo Carrazoni
  • Diego Leal
  • Bruna Furtado
  • Nelson Serrão Junior
Rótulo Fisioterapia, Atenção, Básica, Saúde, Mental

Resumo

Introdução: O fisioterapeuta tem histórico reabilitador, atua nos três níveis de atenção. Atuar na atenção primária com moldes da prevenção é parte de um novo cenário, ainda mais quando se trata de saúde mental. Trabalhando na prevenção, melhora o estado de saúde, previne complicações e promove a manutenção da capacidade funcional, favorecendo a melhora qualidade de vida (Bueno, 2011). A lei 10.216 dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais, e esclarece que é direito ter acesso ao melhor tratamento do sistema de saúde, consentâneo às suas necessidades (Brasil, 2001). A Residência Multiprofissional em Saúde Mental Coletiva (RSMC) aplica conhecimentos técnicos na prática de atuação, modificando os processos de trabalho, objetivando atendimento integral. Objetivos: relatar e descrever a atuação do fisioterapeuta na atenção básica com foco na saúde mental. Material e métodos: trata-se de um relato de experiência, através da RSMC inserida na Estratégia da Saúde da Família (ESF). Unidade com 9 mil habitantes no território, funciona em três turnos, atende mais de 550 pessoas semanais, mais de 100 indivíduos por dia. Resultados e Discussão: o fisioterapeuta da saúde mental atenta-se a fatores psicossociais que possam interferir na saúde física e mental do indivíduo e orienta. Está inserido nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs) e não compõe a equipe básica da ESF, surgindo uma demanda individuais e reabilitadoras. Braghini (2016) traz a existência de entraves no trabalho dos fisioterapeutas no NASF no planejamento desarticulado das Estratégias Saúde da Família (ESF) e priorizando a atuação reabilitadora da saúde. O residente atua na promoção e prevenção saindo da lógica reabilitadora, filtrando, através de orientações, acompanhamento e encaminhamentos. Atua nos grupos hiperdia, gestantes e tabagistas, sala de espera, atendendo um maior público com as mesmas necessidades e também atendimentos individuais, no acolhimento e escuta, assim reduzindo demanda dos serviços especializados, ofertando informação enquanto permanecem em lista de atendimento. Nesse molde não atua somente na deficiência ou incapacidade, mas na área preventiva, atenuando patologias, reduzindo tratamento e gastos (Maia, 2015). O diferencial do atendimento em saúde mental é a escuta qualificada, identificar sinais, sintomas que possam levar adoecimento mental. Maynart (2014) relata que a escuta quando oferecida, melhora condição e expressão do usuário; quando deficiente, dificulta expressões, corrobora com agravamento do estado mental e manutenção da vida. Conclusão: nota-se a importância desse profissional inserido na atenção primária atuando na promoção da saúde e prevenção de agravos com ênfase na saúde mental prestando um atendimento de forma integral, visando corpo e mente na melhora da qualidade de vida do indivíduo, sempre dentro de uma equipe multiprofissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-14
Como Citar
MONTEIRO, L.; CARRAZONI, G.; LEAL, D.; FURTADO, B.; SERRÃO JUNIOR, N. FISIOTERAPEUTA RESIDENTE NA ATENÇÃO BÁSICA COM FOCO NA SAÚDE MENTAL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 4, 14 fev. 2020.