RELAÇÃO ENTRE A RENDA E O DESENVOLVIMENTO DAS PROPRIEDADES NA MESORREGIÃO DO CENTRO OCIDENTAL RIO-GRANDENSE

  • Fernanda de Menezes
  • Alfredo Skrebsky Cezar
  • Marluci Casalini Wildne
  • Daniela Dias Kuhn
Rótulo Estrutura, Fundiária, Índice, Desenvolvimento, Humano, Produto, Interno, Bruto, per, capita

Resumo

O objetivo deste trabalho é examinar a associação através de coeficientes de relação, entre a estrutura fundiária com indicadores de desenvolvimento e de renda da Mesorregião do Centro Ocidental Rio-Grandense. A estrutura fundiária está dividida em quatro faixas: número de estabelecimentos agropecuário (EA) de menos de 10 hectares (ha); número de EA de 10 a menos de 100 ha; número de EA de 100 a menos de 1000 ha e número de EA de 1000 a mais ha, os dados foram obtidos através do Censo Agropecuário (2006). O índice utilizado para avaliar o desenvolvimento foi o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) e a renda o Produto Interno Bruto per capita (PIB per capita). O número de estabelecimentos agropecuários não interfere no Índice de Desenvolvimento Humano. O número de estabelecimentos agropecuários com área de mil e mais hectares apresenta correlação com a renda (PIB per capita), portanto conclui-se que os grandes estabelecimentos agropecuários estão correlacionados com a renda e não com o desenvolvimento da Mesorregião do Centro Ocidental Rio-Grandense.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-12
Como Citar
DE MENEZES, F.; SKREBSKY CEZAR, A.; CASALINI WILDNE, M.; DIAS KUHN, D. RELAÇÃO ENTRE A RENDA E O DESENVOLVIMENTO DAS PROPRIEDADES NA MESORREGIÃO DO CENTRO OCIDENTAL RIO-GRANDENSE. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 7, n. 4, 12 fev. 2020.