INVESTIGAÇÃO DA RESISTÊNCIA BACTERIANA DE BACILOS GRAM NEGATIVOS NÃO FERMENTADORES DA GLICOSE FRENTE AOS CARBAPENÊMICOS

  • Silvana dos Santos
  • Rosmari Horner
Rótulo carbapenêmicos, multirresistência, P, aeruginosa, Acinetobacter, spp

Resumo

Acinetobacter spp. e Pseudomonas aeruginosa são bacilos Gram-negativos não fermentadores de glicose (BGN-NF), que possuem grande importância clínica por constituírem dois agentes frequentemente envolvidos em infecções nosocomiais e apresentarem múltipla resistência a drogas antimicrobianas. O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil de sensibilidade frente aos antimicrobianos carbapenêmicos, a unidade hospitalar mais prevalente e material clínico em qual o microrganismo foi mais isolado entre os meses de julho a setembro de 2015 no Hospital Universitário de Santa Maria. Os microorganismos foram identificados e submetidos aos testes de sensibilidade aos antimicrobianos pelo sistema automatizado Vitek 2® (bioMérieux) no Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). Dos 86 isolados de BGN-NF estudados, 71 isolados eram P. aeruginosa e 15 Acinetobacter spp.. Destes 42 (59,15%) P. aeruginosa e 12 (82,35%) Acinetobacter spp foram resistentes aos carbapenêmicos A unidade mais prevalente foi Unidade de Tratamento Intensivo em ambos microrganismos resistentes. Observou-se 100% de sensibilidade à colistina nos isolados de Acinetobacter spp. e 80,95% nos isolados de P. aeruginosa. A alta resistência ao meropenem e imipenem, torna-se preocupante, uma vez que estes antimicrobianos são a principal opção terapêutica frente a bactérias multirresistentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-12
Como Citar
DOS SANTOS, S.; HORNER, R. INVESTIGAÇÃO DA RESISTÊNCIA BACTERIANA DE BACILOS GRAM NEGATIVOS NÃO FERMENTADORES DA GLICOSE FRENTE AOS CARBAPENÊMICOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 7, n. 4, 12 fev. 2020.