MICROBIOTA GASTROINTESTINAL DE NEONATOS PREMATUROS É POUCO SIMILAR COM O CANAL VAGINAL MATERNO

  • Priscila Dobbler
  • Miriane Acosta Saraiva
  • Luiz Fernando Wurdig Roesch
Rótulo 16S, Gammaproteobacteria, microbiota, colonização, intestinal, primária

Resumo

Atualmente é reconhecido que o feto tem seu trato gastrointestinal colonizado ainda antes do nascimento, no entanto, a fonte primária desses microrganismos ainda é desconhecida. Neste estudo avaliou-se a semelhança entre a microbiota vaginal materna e a gastrointestinal do neonato. A presença e abundância de microrganismos foram detectadas em amostras do canal vaginal materno e da segunda evacuação de seus respectivos neonatos pelo sequenciamento da região 16S do gene rRNA. Foram identificados de 0 a 34% dos filotipos microbianos do intestino do recém-nascido semelhantes com a microbiota vaginal de sua respectiva mãe. Além disso, a presença de Gammaproteobacteria no trato gastrointestinal dos recém-nascidos, e a ausência desse filo na maior parte das amostras maternas, pode indicar que a microbiota vaginal materna contribui para a composição do trato gastrointestinal dos neonatos, no entanto não seria a única fonte desta colonização primária.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-12
Como Citar
DOBBLER, P.; ACOSTA SARAIVA, M.; FERNANDO WURDIG ROESCH, L. MICROBIOTA GASTROINTESTINAL DE NEONATOS PREMATUROS É POUCO SIMILAR COM O CANAL VAGINAL MATERNO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 7, n. 4, 12 fev. 2020.