LIQUENS COMO BIOINDICADORES DA POLUIÇÃO EM SÃO GABRIEL – RS

  • Ehidy Cañón
  • Geferson Fernando Metz
  • Margeli Pereira Albuquerque
  • Raylane Ribeiro da Anunciação
  • Filipe De Carvalho Victoria
  • Antônio Batista Pereira
Rótulo Qualidade, ar, contaminação, fungo, liquenizado

Resumo

Dentre as características de centros urbanos, a poluição aérea destaca-se fortemente, alternativas econômicas para a inferência disso são exemplos de estudos que podem ser feitos com liquens. Visando inferir sobre a diversidade liquênica frente a gases poluentes, neste trabalho se realizou um levantamento de liquens urbanos e rurais onde, depois de identificados, Physcia é classificado como resistente a poluição forte. Enquanto os gêneros Phaeophyscia e Parmotrema estão relacionados com a presença de dióxido de enxofre, e indivíduos de Puctelia são tolerantes a ambientes degradados. Esse trabalho pode mostrar através da comparação com outros autores, a situação da qualidade do ar, através da existência dos mesmos nos dois ambientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-12
Como Citar
CAÑÓN, E.; FERNANDO METZ, G.; PEREIRA ALBUQUERQUE, M.; RIBEIRO DA ANUNCIAÇÃO, R.; DE CARVALHO VICTORIA, F.; BATISTA PEREIRA, A. LIQUENS COMO BIOINDICADORES DA POLUIÇÃO EM SÃO GABRIEL – RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 7, n. 4, 12 fev. 2020.