AS POTENCIALIDADES NA CONSTRUÇÃO DE METODOLOGIAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM PECUARISTAS FAMILIARES

  • Nájila da Rocha
  • Denise Nunes
  • Cibelle Machado Carvalho
  • Rafael Cabral Cruz
Rótulo Educação, Ambiental, Hídrica, Pecuária, Familiar, Potencialidade

Resumo

A Educação Ambiental deve estar pautada na visão de um ambiente, isto é, considerando a interdependência sistêmica entre o meio natural e o construído, sempre respeitando os fatores históricos, culturais e sociais dos envolvidos. A educação ambiental hídrica atuará na gestão de conflito do território do Alto Camaquã e dos usos distributivos dos recursos naturais. O objetivo deste trabalho é apresentar as potencialidades dos pecuaristas familiares que contribuam para a análise de possíveis construções da educação ambiental hídrica. Foram aplicados 24 roteiros de entrevistas, constituídos de 21 perguntas, nos distritos do Barrocão, Capela e Alto Bonito, respectivamente, nos município de Piratini e Pinheiro Machado do Estado do Rio Grande do Sul. Analizou-se o conteúdo, que permitiu visualizar os núcleos organizadores dos discursos, as variáveis e categorias, bem como os conflitos e consensos estabelecidos pelas pessoas dos grupos estudados. Para as análises das entrevistas foram utilizados o método da pesquisa social qualitativa de Cécilia Minayo a orientação exploratória de Antônio Carlos Gil e as teorias das representações sociais de Serge Moscovici. Centra-se na análise da construção e transformação do conhecimento social e tenta elucidar como a ação e o pensamento interligam-se na dinâmica social. Um dos primeiros aspectos potencializadores é que todos os entrevistados percebem a relação da qualidade do solo, planta e animal em sua experiência cotidiana e contextualizam como um sistema vivo, no qual, um depende do outro para sua sobrevivência. A maioria dos respondentes (70%) percebe que a capacidade do solo de absorver a água depende de vegetação alta, e o principal fator de impedimento da água infiltrar são áreas compactadas e campo rapado. Outros percebem que o impedimento da água é culpa de grandes enxurradas de chuva, ou seja, não tem tempo suficiente para o solo absorver a água, além de culparem grandes proporções de rochas. Nos atributos naturais, 41,6% dos respondentes consideram o campo, pastagem, e saúde animal os atributos essenciais para vender um animal de boa qualidade para a indústria, assim sendo, são fatores que podem ser trabalhados com uma metodologia de educação ambiental e manejo, no entanto, não atribuem a água como essencial para esse ciclo. Os atores sociais do Alto-Camaquã já possuem saberes importantes para a manutenção das suas condições de vida, porém não correlacionam o ciclo da água e os recursos hídricos com os problemas enfrentados no manejo de suas produções. Desta maneira, comprova-se a importância de uma educação ambiental baseada nos recursos naturais e hídricos da própria região para a manutenção das suas condições de vida, porém não correlacionam o ciclo da água e os recursos hídricos com os problemas enfrentados no manejo de suas produções. Desta maneira, comprova-se a importância de uma educação ambiental baseada nos recursos naturais e hídricos da própria região para a manutenção do modo de vida destes pecuaristas

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-02-12
Como Citar
DA ROCHA, N.; NUNES, D.; MACHADO CARVALHO, C.; CABRAL CRUZ, R. AS POTENCIALIDADES NA CONSTRUÇÃO DE METODOLOGIAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM PECUARISTAS FAMILIARES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 7, n. 4, 12 fev. 2020.