DOCÊNCIA EM MATEMÁTICA NO PROJETO TERESIANO: ATIVIDADES EXTENSIONISTAS

  • Laura Borges Rodrigues
  • Catiane Pedroso Behling
  • Patrícia Maieski Leal Fresingheli
  • Karla Beatriz Vivian Silveira
Rótulo Atividades, extensionistas, Reforço, Matemática, Metodologias, ensino

Resumo

O presente trabalho refere-se ao relato de atividades de iniciação à docência proposto pelo projeto de extensão registro no SIPPEE nº 05.021.19, vinculado ao Programa de Desenvolvimento Acadêmico 2019 desenvolvido por acadêmicas do curso de Matemática-Licenciatura da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Campus Itaqui, por meio de atividades que estão sendo aplicadas na Associação de Ensino e Assistência Social Menino Jesus (ASTJ), no bairro Vila Nova, com aulas de reforço ofertadas aos alunos do Ensino Fundamental Anos Finais. Esta proposta inter-relaciona as necessidades da prática acadêmica e da comunidade externa. A extensão (PDI, 2013, p. 12) tem o papel de promover articulações entre a Universidade e a sociedade, viabilizando e renovando as práticas de ensino e contribuir para a formação profissional do egresso. Nesta perspectiva, tomou-se como fatores questionadores, tais como: Os conhecimentos teóricos aprendidos no curso serão válidos na vivência/experiência da prática docente no lócus profissional?, A construção de materiais manipuláveis contribui para o processo de ensino-aprendizagem durante as aulas de reforço?, É possível o docente avaliar o seu desempenho e a aprendizagem do aluno durante as aulas de reforço?, associando a extensão ao ensino e a pesquisa, garantindo um olhar crítico da realidade. Para tal, tomou-se como objetivo geral preparar e desenvolver aulas de reforço ofertadas aos alunos do Ensino Fundamental/Anos finais na ASTJ, pois o mesmo necessitava da colaboração de profissionais qualificados. A metodologia aplicada é bibliográfica, experimental e utiliza-se materiais didáticos/manipuláveis, jogos matemáticos e resolução de problemas. Os alunos cadastrados no Projeto Teresiano pertencem a escolas municipais e são de famílias de baixa-renda, vulneráveis, possuindo carência cultural e afetiva. Na ASTJ, recebem aulas de reforços de Português, Matemática e Informática, participam de oficinas de artesanato, atendimento psicológico e ensino religioso, buscando agregar bons valores, afastá-los da marginalização/prostituição e inseri-los na sociedade. Dessa forma, concluímos que as ações extensionistas oportunizam: o exercício de docência em Matemática com turmas do 6º ao 9º ano; o estudo e aprofundamento dos conhecimentos teóricos/científicos; a aplicação metodológica de ensino; a renovação da autoestima, atualizando/revendo os conhecimentos matemáticos aprendidos. Além disso, as atividades extensionistas estão permitindo investigar as dificuldades de aprendizagem dos alunos por meio da pesquisa de campo e verificar quais materiais didáticos e jogos podem contribuir na construção dos conhecimentos matemáticos. O comprometimento do Curso de Matemática com a ASTJ, por meio do projeto extensionista, é de extrema importância no processo escolar desses alunos, pois as escolas envolvidas com a Associação perceberam uma melhora na qualidade de notas e maturidade daqueles que frequentam as aulas de reforço.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
BORGES RODRIGUES, L.; PEDROSO BEHLING, C.; MAIESKI LEAL FRESINGHELI, P.; BEATRIZ VIVIAN SILVEIRA, K. DOCÊNCIA EM MATEMÁTICA NO PROJETO TERESIANO: ATIVIDADES EXTENSIONISTAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.