A INCLUSÃO DA DIFERENÇA: UM OLHAR A PARTIR DO CURRÍCULO

  • Juliele Alves Rodrigues
  • Juliele Alves Rodrigues
  • Ariane Moraes dos Santos
  • Cristiane Ludwig Araujo
Rótulo Inclusão, currículo

Resumo

A escola não é mais a mesma, aquele espaço homogeneizado, em que se via ou atendia crianças tidas como normais. Sendo assim, a escola tem a responsabilidade de conhecer e reconhecer a individualidade de cada aluno, e assim inclui-lo no meio social como igual e capaz. A análise do livro Projeto Arariba 8° ano, para o projeto de PeCC da turma de Física/2019, permite um olhar para a inclusão na medida em que se sugere a inclusão entre pessoas com e sem deficiência. Imagina-se que seja possível contribuir para a formação cidadã e humana desses alunos, criando uma imagem positiva e verdadeira das pessoas com singularidades motoras, minimizando a possibilidade de atitudes de segregação sofridas por elas em qualquer ambiente e em todas as fases da vida, já que o principal objetivo da educação para estudantes portadores de necessidades é o de reduzir as condições impeditivas que os impossibilitam de participar de modo pleno na sociedade, condições estas relacionadas as posturas adotadas atualmente com relação ao tema, são necessárias para promover a inclusão que, ainda hoje, após tantas reflexões e estudos, é confundida com a integração que apenas insere o sujeito na escola, esperando que se adapte a um ambiente escolar já estruturado; a verdadeira inclusão presume o redimensionamento de vários aspectos, tais como estruturas físicas da escola, adaptações curriculares e mudança de atitude dos educadores. Logo, trabalhar com a imagem que inclui o aluno nesse âmbito cumpre com a função social da escola, promovendo, assim, a cultura de uma sociedade mais justa, igualitária e democrática.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
ALVES RODRIGUES, J.; ALVES RODRIGUES, J.; MORAES DOS SANTOS, A.; LUDWIG ARAUJO, C. A INCLUSÃO DA DIFERENÇA: UM OLHAR A PARTIR DO CURRÍCULO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.