SEMEANDO O FUTURO

  • Aparecida Miranda Correa
  • João Rafael de Souza Gricio
  • Luciana Zago Ethur
Rótulo Educação, informal, Horta, Didática, Meio, ambiente

Resumo

A educação informal é prática de ensino que transcende o ambiente acadêmico, que conduz o processo de socialização e a construção de conceitos como o trabalho em equipe, respeito mútuo e responsabilidade. É uma ferramenta de auxílio para a educação formal, para instigar os jovens na efetivação de práticas de conservação do meio ambiente, possibilitando melhores condições do meio em que vivem. Além disso, com o embasamento na educação ambiental é possível falar sobre a importância da utilização sustentável dos recursos naturais, buscando a preservação de um bem comum, a natureza. Dessa forma, o trabalho teve como objetivo produzir hortaliças em uma horta didática, utilizando-se da educação informal para trazer à tona questões relacionadas ao meio ambiente e formação cidadã, com crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. O projeto em questão abordou temas de cunho ambiental (água, solo, plantas, poluição) e social a fim de auxiliar na formação de cidadãos conscientes e responsáveis pela sua função na sociedade. Em vista disso, o trabalho foi desenvolvido na Associação Madre Paulina de Amparo à Criança e ao Adolescente (AMPARA), em Itaqui-RS, no primeiro semestre de 2019, com uma turma de número variável de participantes, porque foi uma atividade de turno inverso ao escolar das crianças e adolescentes cadastrados na Associação. Primeiramente, foi realizada a limpeza do terreno (retirada de restos de construção, de entulhos e embalagens) onde a horta seria instalada, com o intuito de discutir sobre a poluição ambiental e como pode afetar o cotidiano da população, inclusive causando problemas no cultivo de hortaliças. Posteriormente foi realizada a produção de mudas de hortaliças como: tomate, alface, rúcula e couve, em bandejas com substrato próprio para mudas, mostrando algumas técnicas de preparo e cuidado com as plantas geradas. Além disso, desenvolveram-se atividades em equipe para a construção dos canteiros e organização da horta. Ao longo da realização das tarefas observou-se que os participantes haviam adquirido conhecimento sobre o que estavam fazendo porque auxiliavam os novos integrantes das atividades, além da elaboração de suas próprias hortas, nas suas residências. Alguns participantes contaram suas experiências familiares com relação ao cultivo de hortaliças e sobre o que pretendiam cultivar após a atividade realizada no grupo, chegando alguns até mesmo, a falarem sobre seu futuro no ramo da Agronomia, Engenharia Ambiental, dentre outras profissões vinculadas ao meio ambiente. Dessa forma, conclui-se que a educação informal é uma ferramenta importante para instigar crianças e adolescentes a desenvolverem práticas de conservação do meio ambiente, proporcionando novas perspectivas de formação e vislumbrando um futuro mais promissor.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
MIRANDA CORREA, A.; RAFAEL DE SOUZA GRICIO, J.; ZAGO ETHUR, L. SEMEANDO O FUTURO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.