EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA

  • Alessandra Garcia Machado Nunes
  • Daniele França Antunes
  • Thadeu Jose Francisco Ramos
Rótulo Extensão, Finanças, Sustentabilidade

Resumo

Uma das características de maturidade das pessoas é saber como lidar com seu dinheiro de maneira sábia. A educação financeira possibilita aos indivíduos o conhecimento de ferramentas para a tomada de decisões, tornando-os aptos à prática de um adequado planejamento e controle financeiro (FERREIRA, 2007). Nesse contexto, encontra-se o conceito de sustentabilidade financeira. Sustentabilidade é a capacidade que uma atividade ou pessoa tem de se auto sustentar, de se manter, usando de maneira racional sues recursos a fim de não esgotá-los (MIKHAILOVA, 2004). Assim sendo, pode-se dizer que sustentabilidade financeira é o uso dos recursos financeiros disponíveis de maneira racional, para atender suas necessidades presentes sem comprometer as que estão por vir. Diante da relevância deste assunto, este estudo busca discorrer sobre aspectos do projeto de extensão educação para a sustentabilidade financeira, que tem como objetivo principal a identificação dos fundamentos das finanças pessoais, o desenvolvimento e o exercício de habilidades financeiras básicas. O presente estudo tem por objetivo realizar um relato da ação de extensão, que se entende ser relevante, em face de sua importância social e fortalecimento da cidadania. O curso está estruturado em cinco módulos: conceitos básicos de economia; finanças pessoais; planejamento financeiro e orçamento familiar; consumo X poupança; participação social na distribuição da riqueza. O mesmo está em sua sexta edição, tem cerca de 470 pessoas inscritas e 250 pessoas selecionadas ao longo das edições. Dentre os resultados destacam-se os seguintes aspectos: Quanto às expectativas em relação ao curso: 90% afirmam que atendeu plenamente e 10% que atendeu parcialmente; Quanto à qualidade dos conteúdos e materiais disponibilizados: 75% consideram ótimos e 25% consideram bom; Pretende utilizar os conhecimentos construídos ao longo do curso: 90% utilizarão em sua maioria e 10% utilizarão parte dos conteúdos; Avaliação da contribuição do curso para a organização da vida financeira dos participantes: 75% consideram muito importantes e 25% consideram importantes; Avaliação do trabalho realizado pelos professores do curso: 75% consideraram ótimos e 25% consideraram bom; Quanto à carga horária do curso: 80% acham suficientes e 20% insuficiente. Por fim, curso está na sexta edição em função da elevada demanda, sobretudo com feedbacks positivos acerca das atividades desenvolvidas mostrando a relevância do tema proposto. REFERÊNCIAS: FERREIRA, V. R. Psicologia Econômica. RAE-Revista de Administração de Empresas, São Paulo, vol. 47, n. 3, jul.-set 2007. MIKHAILOVA, Irina. SUSTENTABILIDADE: Evolução dos conceitos teóricos e os problemas da mensuração prática. Santa Maria: UFSM, v. 16, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2019.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
GARCIA MACHADO NUNES, A.; FRANÇA ANTUNES, D.; JOSE FRANCISCO RAMOS, T. EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.