DROSOPHILA MELANOGASTER: MODELO EXPERIMENTAL PARA O ENSINO DE CIÊNCIA E ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA

  • Paula Quintana
  • Paula Andrieli Rieta Quintana
  • Kellen Athaide Rocha
  • Vanderlei Folmer
  • Aline Da Silva Goulart
Rótulo Ensino, Aprendizagem, Percepção, Mosca, fruta

Resumo

O cenário atual brasileiro apresenta diversas transformações, e essas mudanças ocorrem tanto na área científica como no espaço escolar. As novas tendências pedagógicas apontam para a necessidade de se repensar práticas escolares. Deste modo, é notório a necessidade de trabalhar a ciência e a alfabetização científica de maneira que o estudante seja o protagonista de seu próprio conhecimento. Com isso, as metodologias ativas surgem como proposta de ensino. Justaposto as metodologias estão os modelos experimentais, dentre esses a Drosophila melanogaster (mosca da fruta), é utilizada na área da pesquisa e vem crescendo como ferramenta de ensino. Assim, o objetivo desse trabalho foi utilizar a mosca da fruta para trabalhar o ensino de ciência e alfabetização científica com estudantes de Uruguaiana. Essa prática foi realizada em conjunto com o projeto Conhecendo a Unipampa, que vem sendo realizado desde 2018 com objetivo de proporcionar aos estudantes e professores da rede básica, e privada de ensino, a aproximação com a universidade. As atividades ocorreram no laboratório de Bioquímica e Toxicologia de Produtos Naturais e Sintéticos e foram desenvolvidas em 4 momentos. Na primeira etapa um questionário foi aplicado com as seguintes questões: 1º Você já conhecia a Unipampa? 2º O que é ciências? e 3º Como você imagina um cientista?. Na segunda etapa, folhas em branco foram disponibilizadas para que fosse desenhado o ciclo de vida da mosca da maneira que eles imaginavam ser. Na terceira etapa o microscópio foi utilizado como auxílio na visualização do ciclo de vida da mosca, desde a fase larval a até a fase adulta. E na quarta etapa foi proposto a realização de um novo desenho com o propósito de demonstrar as diferenças entre a imaginação prévia do ciclo e como de fato acontecia. Os dados demonstraram que 33% conheciam a Unipampa, 27% conheciam, mas não sabia sobre o funcionamento e 40% dos estudantes não conheciam a instituição. Quando questionados sobre o que era ciência, a maioria respondeu ser o estudo dos seres vivos, experiências de química e física e estudo dos fenômenos. E ao responderem como imaginavam um cientista, grande parte respondeu ser uma pessoa inteligente, um rapaz de jaleco maluco e um senhor de cabeça branca, características associadas a Albert Einster. Nos desenhos iniciais observou-se que os alunos não conheciam devidamente o inseto, nem o seu ciclo de vida, pois desenhavam apenas uma mosca adulta. Entretanto, quando analisado o desenho final pode-se notar o conhecimento adquirido sobre o ciclo de vida da mosca. Nesse sentido, ao final da atividade tivemos como resultado um maior conhecimento dos educandos com relação a importância da ciência. Além disso, as atividades com a D. melanogaster possibilitam que aluno atue como autor de sua própria aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
QUINTANA, P.; ANDRIELI RIETA QUINTANA, P.; ATHAIDE ROCHA, K.; FOLMER, V.; DA SILVA GOULART, A. DROSOPHILA MELANOGASTER: MODELO EXPERIMENTAL PARA O ENSINO DE CIÊNCIA E ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.