DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS SOBRE ELETROMAGNETISMO PARA A REDE BÁSICA DE EDUCAÇÃO

  • Elunize Emilia Baierle
  • Luiz Fernando de Freitas Gutierres
Rótulo Ensino-aprendizagem, Extensão, universitária, Rede, Básica, Educação, Eletricidade, Eletromagnetismo

Resumo

As dificuldades existentes durante o estudo de temáticas envolvendo fenômenos naturais e princípios físico-matemáticos é amplamente discutida pela literatura especializada em nível de Rede Básica de Educação. Estratégias educacionais alternativas são propostas almejando contribuir com a solução dessa problemática. Em geral, buscam despertar o interesse dos estudantes e, por consequência, melhorar seus desempenhos via motivação e torná-los parte ativa no processo de ensino-aprendizagem. Dentro desse contexto, o estudo sobre eletromagnetismo em Física merece destaque. O ensino dessa temática costuma ser expositivo, evidenciando a memorização de fórmulas e desatentando para a relação entre teoria e prática/cotidiano. Além disso, os conceitos eletromagnéticos são em certos casos abstratos e alguns fenômenos são de difícil visualização por parte dos estudantes. Dessa forma, discentes, docentes e técnicos de laboratório vinculados ao Curso de Graduação em Engenharia de Energia da Universidade Federal do Pampa, Campus Bagé, promovem o projeto de extensão universitária intitulado como Programa de apoio ao ensino de eletromagnetismo na Educação Básica. Um de seus objetivos é o desenvolvimento de recursos educacionais abertos (permitem o uso, adaptação e redistribuição gratuita por terceiros, sem restrições) sobre eletromagnetismo, compartilhados em repositórios como o eduCapes e o MECRED. Como primeiro estágio, realizou-se uma pesquisa com uma turma de estudantes concluintes do terceiro ano do Ensino Médio de uma escola de Bagé com o objetivo de analisar os níveis de conhecimento sobre eletromagnetismo e identificar eventuais lacunas de aprendizado. A pesquisa baseou-se em um questionário de múltipla escolha envolvendo, por exemplo, perguntas sobre carga elétrica, corrente elétrica, condutores, resistores, magnetismo, campo magnético, indução eletromagnética, etc. A média de acertos desse questionário é de 40%, demonstrando que uma significativa parcela dos estudantes não assimilou satisfatoriamente o conteúdo programático de eletromagnetismo. Assim, as ações extensionistas em execução buscam ampliar e garantir o acesso de recursos educacionais (vídeos, imagens, apostilas, protótipos, experimentos, etc.) aos professores da Rede Básica de Educação. Foram desenvolvidos oito experimentos práticos com roteiros para contribuir com a visualização de fenômenos eletromagnéticos. Uma apostila encontra-se também em fase de produção, abarcando problemas de processos seletivos (como o Enem) sobre circuitos elétricos e eletromagnetismo. Atividades de divulgação sobre eletricidade e eletromagnetismo em redes sociais são também realizadas (um total de dez até o presente momento), fomentando a curiosidade e possibilitando esclarecimentos. Portanto, o projeto de extensão universitária empenha-se em contribuir com o ensino de eletromagnetismo e com os professores da Rede Básica de Educação. Como trabalhos futuros serão realizadas abordagens diretamente em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
EMILIA BAIERLE, E.; FERNANDO DE FREITAS GUTIERRES, L. DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS SOBRE ELETROMAGNETISMO PARA A REDE BÁSICA DE EDUCAÇÃO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.