AS PEQUENAS PROPRIEDADES AGRÍCOLAS NO MUNICÍPIO DE ITAQUI: AGRICULTURA FAMILIAR E CRIAÇÃO DE SUÍNOS

  • Daniele Felicio Rodrigues
  • Maria Lorenza Perini Lago
  • Enrique Irala Lopes
  • Aline Tiecher
  • Fernanda Aline de Moura
  • Bruno Neutzling Fraga
Rótulo Pequenos, produtores, Feiras, Suinocultura

Resumo

O município de Itaqui, localizado na Fronteira Oeste Gaúcha, possui mais de 60% do território como zona agrícola. Essa é caracterizada por propriedades com grandes extensões de terra e produção intensiva de grãos, além da tradicional produção pecuária. Também existem pequenas propriedades rurais que são pouco reconhecidas, além de estarem afastadas do centro urbano. Em outras regiões do Estado, as pequenas propriedades possuem grande impacto econômico e são caracterizadas pela mão-de-obra familiar com foco no cultivo de hortícolas ou na criação de aves e suínos. O objetivo neste trabalho é estudar as pequenas propriedades rurais do município de Itaqui, principalmente quanto à criação de suínos. O trabalho foi desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa em Suinocultura da Unipampa Itaqui GPSUI. Foi elaborada uma pequena entrevista para gerar um diálogo informal com os produtores. O questionário foi constituído por dez perguntas, para estudar como as pequenas propriedades se sustentam e se há relação com a produção de suínos. As entrevistas aos produtores foram realizadas durante as feiras municipais dos produtores rurais familiares. As feiras são um evento público e ocorrem em determinados dias da semana e em diferentes localizações da cidade. Foram realizadas oito visitas às feiras em quatro locais distintos do município de Itaqui, no período de junho a julho de 2018. Todos os produtores afirmaram que suas propriedades são pequenas e que empregam mão-de-obra familiar. As propriedades estão distribuídas nas localidades de Curuçu (58% das propriedades), Passo da Cachoeira (26%) e São Donato (16%), com distância média de 15, 150 e 75 quilômetros, respectivamente, do centro urbano do município. A agropecuária (integração entre lavoura e pecuária) é explorada em 80% das propriedades. Nas demais propriedades são exploradas a agricultura (predomínio do cultivo de arroz irrigado e áreas com soja, milho e trigo) ou a pecuária (ênfase ao bovino de corte) de forma isolada, sendo que representam 10% cada. Quanto à produção, grande parte dos alimentos são destinados ao consumo familiar e somente o excedente é comercializado em feiras. A criação de suínos é praticada por 63% dos entrevistados, sendo que o abate e o beneficiamento da carne são integralmente realizados na propriedade. Desta forma, 58% da produção é destinada ao consumo próprio, o restante é empregado para o escambo com vizinho ou comercializado nas férias como produtos manufaturados (banha e linguiça). A baixa comercialização decorre da legislação que proíbe o trânsito e a comercialização de determinados produtos de origem animal. Os produtores relataram que a venda de produtos alimentares nas feiras é uma alternativa viável de renda e que poderia aumentar frente à demanda adormecida e ao nicho de produção orgânica. As pequenas propriedades rurais do município de Itaqui desenvolvem atividades agropecuárias inclusive com a criação de suínos fornece alimento às famílias.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
FELICIO RODRIGUES, D.; LORENZA PERINI LAGO, M.; IRALA LOPES, E.; TIECHER, A.; ALINE DE MOURA, F.; NEUTZLING FRAGA, B. AS PEQUENAS PROPRIEDADES AGRÍCOLAS NO MUNICÍPIO DE ITAQUI: AGRICULTURA FAMILIAR E CRIAÇÃO DE SUÍNOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.