AMOSTRAS RECEBIDAS PARA ÁNALISES BROMATOLÓGICAS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO ANIMAL E FORRAGICULTURA

  • Larissa Lima
  • Luiza Nunes Rodrigues
  • Talita Leonardi Damasceno
  • Ana Claudia Toledo de Oliveira
  • João Luis Mattos da Silva
  • Deise Dalazen Castagnara
Rótulo bromatologia, alimentos, silagens, ração, concentrado

Resumo

Na fronteira-oeste gaúcha a produção pecuária está entre as principais e mais tradicionais atividades realizadas no meio rural, sendo de extrema importância para a economia da região. Para que a produção pecuária seja uma atividade rentável, a alimentação dos animais é um dos pontos fundamentais a ser considerado dentro do sistema de produção, pois é a partir de uma dieta adequada e que atenda as exigências nutricionais dos animais que é possível obter melhores resultados. Com isso é importante saber a composição bromatológica dos alimentos fornecidos para os animais, e esses por muitas vezes são compostos por subprodutos agroindustriais, ou podem ser silagens ou rações balanceadas. O objetivo do trabalho é apresentar os principais alimentos recebidos no Laboratório Nutrição Animal e Forragicultura para análises bromatológicas e a quantidade dos mesmos. As amostras para análises foram recebidas no laboratório pertencente à UNIPAMPA, campus Uruguaiana, onde no recebimento foram devidamente identificadas e posteriormente realizadas as análises de matéria seca, FDN, FDA, proteína bruta e matéria mineral, e logo após encaminhados os laudos com os resultados para os produtores. Ao todo, 18 amostras foram recebidas, sendo um total de 27 análises realizadas, onde 29,62% eram de alimentos provenientes de subprodutos ou resíduos da produção de arroz e soja, e isso se deve a alta produção dessas duas culturas na região, que também é de extrema importância para a economia, e, além disso, auxilia na alimentação dos animais servindo como forma de alimentos alternativos. Outro tipo de amostra recebida foi às silagens (25.93%), sendo de milho, sorgo e tifton, sabendo-se que é uma das formas de alimentação mais ofertadas, principalmente nas épocas de escassez forrageira, sendo fornecida como forma de alimento volumoso. A ração também foi uma das amostras recebidas para análise (11,11%), fazendo parte da alimentação dos animais e sendo uma forma de dieta mais balanceada, que atende os requerimentos nutricionais. Amostras como brachiarias, caroço de algodão, pré-secado, capim valente e sementes totalizaram 33.34% das amostras recebidas, mas em menor quantidade, por não serem cultivos típicos ofertados na região, mas mostrando que os produtores buscam novas formas de alimentos para incrementar o ganho de peso dos animais. As principais amostras recebidas e analisadas no laboratório foram de subprodutos da produção de arroz e soja, além de silagens e rações que são muito utilizadas para alimentação. Com as análises realizadas é possível auxiliar os produtores da região para melhorias na alimentação dos animais e também mostrar a confiabilidade dos resultados obtidos no Laboratório de Nutrição Animal e Forragicultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
LIMA, L.; NUNES RODRIGUES, L.; LEONARDI DAMASCENO, T.; CLAUDIA TOLEDO DE OLIVEIRA, A.; LUIS MATTOS DA SILVA, J.; DALAZEN CASTAGNARA, D. AMOSTRAS RECEBIDAS PARA ÁNALISES BROMATOLÓGICAS NO LABORATÓRIO DE NUTRIÇÃO ANIMAL E FORRAGICULTURA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.