PÁDEL CIDADÃO: CIDADANIA E CULTURA ATRAVÉS DE PRÁTICAS ESPORTIVAS

  • Mariza de Fátima dos Santos Sanchez
  • Lucia Helena Rivero Meza
  • Fernanda Stein
  • Phillip Vilanova Ilha
Rótulo Pádel, Projeto, extensão, Esporte, raquete

Resumo

O esporte pádel surgiu a bordo de barcos ingleses, em torno de 1890, através da adaptação do jogo de tênis feita pelos praticantes, que usavam paredes para que as bolas não caíssem no mar. O esporte, até então conhecido como tênis de alto mar, passou a ser praticado em terra firme em 1924. Nos anos de 1980, o pádel chegou à Argentina e popularizou-se, sendo o segundo esporte mais praticado. Assim, este esporte atravessou fronteiras e começou a ser praticado no Brasil pela região Sul, trazidos por uruguaios e argentinos. As primeiras quadras foram construídas em cidades gaúchas fronteiriças, e hoje este esporte faz parte da cultura esportiva no RS. Possibilitar o acesso e a vivência do pádel faz-se imprescindível para que haja a democratização desta prática corporal que compõe o repertório de manifestações culturais. Neste contexto, o projeto de extensão Pádel Cidadão tem como objetivo oportunizar às crianças da rede pública de ensino de Uruguaiana a vivência de um esporte de raquete, de uma maneira lúdica, levando à apropriação desta modalidade, bem como criar interação entre a comunidade escolar de Uruguaiana e a Unipampa. Para tanto, foi firmada parceria entre a Unipampa e o espaço esportivo Pádel do Engenho, o qual emprestou sua estrutura física uma vez por semana, além de oferecer raquetes e bolas, já que este esporte requer espaço e materiais específicos (quadra com dimensões de 10m de largura por 20m de comprimento e paredes de até 4m de altura no fundo e parte lateral da quadra; raquetes de fibras de carbono e bolas de borracha). Com o espaço e tempo definidos para o projeto, foram convidados os alunos do 5º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Antônio Mary Ulrich, localizado no Bairro São João, na cidade de Uruguaiana, os quais aceitaram o convite, totalizando 17 crianças. As aulas acontecem nas sextas-feiras das 10h30min às 11h30min e são ministradas por acadêmicos do curso de Educação Física. Inicia-se com um aquecimento com bolas e depois os fundamentos são aprendidos pelos alunos por meio de brincadeiras. Durante a realização do projeto, identificou-se que as crianças estão, cada dia mais, motivadas e interessadas em aprender o esporte. Constatou-se que o pádel é um meio de socialização, interação e integração, para além das contribuições no desenvolvimento motor e de condicionamento físico. Foi possível perceber que há um grande interesse das crianças em aprender novas modalidades esportivas, especialmente aquelas que não são do seu cotidiano e que não teriam acesso se não fosse de forma gratuita. Como principais resultados, destacam-se a melhora da autoestima das crianças e o desenvolvimento de um conhecimento diferenciado da Universidade por parte da comunidade, de modo a incentivá-los a conhecerem a Unipampa. O pádel como prática esportiva contribui para a formação não somente de atletas, mas de cidadãos conscientes de seu papel na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
DE FÁTIMA DOS SANTOS SANCHEZ, M.; HELENA RIVERO MEZA, L.; STEIN, F.; VILANOVA ILHA, P. PÁDEL CIDADÃO: CIDADANIA E CULTURA ATRAVÉS DE PRÁTICAS ESPORTIVAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.