PROJETO BEM VIVER: AÇÕES INTEGRADAS EM SAÚDE E CULTURA VISANDO A QUALIDADE DE VIDA

  • Nathalie Stachlewski Gomes
  • Zander Lucas Costa Faria
  • Paula Ribeiro Brasil
  • Tatiana Nardon Noal
Rótulo Qualidade, vida, Instituição, pública, Ensino, superior, Comunidade, acadêmica

Resumo

Idealizado em 2017, o Projeto BEM VIVER tem como objetivo principal promover ações integradas de saúde e cultura visando a qualidade de vida da comunidade acadêmica da UNIPAMPA. Na primeira edição, realizada nos dias 16 e 17 de novembro de 2017 no Campus Bagé da UNIPAMPA, buscou-se conscientizar a comunidade acadêmica através do desenvolvimento de ações de saúde. Desta forma, realizou-se ações como palestras, debates e oficinas, objetivando uma reflexão na adoção de hábitos saudáveis associados a uma melhor qualidade de vida e no desempenho das atividades laborais e acadêmicas. Em paralelo, realizou-se também o 1º Fórum dos Discentes de Mobilidade Internacional, visando oferecer aos discentes que participaram de programas de mobilidade acadêmica um ambiente propício para compartilharem suas experiências abordando aspectos culturais, didáticos, psicológicos e gastronômicos, bem como desenvolvendo as relações interpessoais através do diálogo. Como resultados desta edição do projeto, avaliou-se por meio da aplicação de um questionário aos participantes, onde destaca-se as seguintes questões: Conte-nos que você mais gostou no projeto? onde 50% dos respondentes afirmaram que foram as temáticas abordadas e 19% afirmaram que foram os profissionais palestrantes; Na questão O que mais te motivou a participar do projeto?, verificou-se que 58% dos respondentes participaram pela abordagem do projeto; Na questão Você participaria de uma segunda edição do projeto? destaca-se que todos os respondentes demostraram interesse em participar uma nova edição. A partir dos resultados positivos e da motivação dos coordenadores do projeto e dos voluntários, organizou-se a segunda edição, que será realizada nos dias 26 e 27 de novembro, e objetiva promover uma reflexão na que tange aspectos de saúde mental associados a uma melhor qualidade de vida. Embasou-se as ações desta edição no resultado da 4ª Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação, realizada pelo Fórum Nacional dos Pró-Reitores de Assuntos Estudantis (FONAPRACE) e pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), que constatou que 8 em cada 10 discentes já tiveram dificuldades emocionais como: ansiedade, tristeza persistente, medo/pânico, insônia ou alterações significativas de sono, sensação de desamparo/desespero/desesperança, sensação de desatenção/desorientação, problemas alimentares (grandes alterações de peso ou apetite, anorexia, bulimia), desânimo/falta de vontade de fazer as coisas, sentimento de solidão, ideia de morte e pensamento suicida. Nesse contexto, na região sul, a ideia de morte corresponde a 7% (12,6 mil discentes) e o pensamento suicida corresponde a 5% (8,5 mil discentes), esses índices são maiores que a média nacional que são respectivamente de 6% (60 mil discentes) e 4% (38,9 mil discentes). Palavras-chave: 1.Qualidade de vida 2.Instituição pública 3. Ensino superior 4. Comunidade acadêmica

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
STACHLEWSKI GOMES, N.; LUCAS COSTA FARIA, Z.; RIBEIRO BRASIL, P.; NARDON NOAL, T. PROJETO BEM VIVER: AÇÕES INTEGRADAS EM SAÚDE E CULTURA VISANDO A QUALIDADE DE VIDA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.