CONHECIMENTO SOBRE DOENÇA RENAL CRÔNICA ENTRE ESTUDANTES DA ÁREA DA SAÚDE

  • Dyulia Nardes Dalla Corte
  • Anelise Dumke
  • Shana Wottrich
Rótulo doença, renal, crônica, fatores, risco, conhecimento

Resumo

Introdução: A doença renal crônica (DRC) constitui um importante problema de saúde pública no Brasil, onde o número de pessoas em diálise entre os anos 2000 e 2013 aumentou aproximadamente 135%. Diante disso, é de indiscutível relevância que se entenda o percurso da doença renal até chegar à sua fase terminal, que demanda diálise, tratamento medicamentoso e implica diminuição na qualidade de vida do indivíduo. Para tanto, aponta-se que essa doença é multifatorial, estando particularmente associada a diabetes e hipertensão, que afetam, respectivamente, 6% e 25% da população brasileira. Dessa forma, tem-se como um dos grandes desafios da DRC é o seu diagnóstico em estágio inicial, em função de ser assintomática ou oligossintomática, manifestando sinais e sintomas de forma evidente apenas em estágios avançados. Posto isso, torna-se necessário a difusão do conhecimento científico sobre o tema, instigando ao debate acadêmico. Objetivo: Verificar o conhecimento dos futuros profissionais da saúde acerca da DRC. Material e métodos: Estudo transversal. Alunos do segundo e oitavo semestres dos cursos de educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia e medicina responderam um questionário padronizado com 33 questões que envolviam fatores de risco, tratamento e como o aluno qualifica seus conhecimentos sobre DRC. Resultados e discussão: Foram incluídos no estudo 249 estudantes. Quando questionados sobre a hipertensão ser uma doença que pode levar a DRC, 31% dos alunos afirmaram desconhecer essa informação, 21% a consideraram falsa e 47% verdadeira. A respeito da diabetes ser um fator de risco para DRC, 32% dos alunos alegam desconhecer essa afirmativa, 22% dizem ser falsa e 46% colocam como verdadeira. Além disso, 76% dos alunos acreditam que o tratamento da DRC leva à uma melhora na função renal, 13% desconhecem essa informação e 9% a consideram falsa. Nota-se que a maioria dos estudantes respondeu de forma incorreta, uma vez que o tratamento não melhora a função renal pelo fato de suas lesões serem irreversíveis. Foi analisado que 41% dos discentes consideram seu conhecimento sobre DRC insuficiente, 19% ruim e 30% mediano. Em contrapartida, apenas 2% consideram possuir um entendimento bom e 6% suficiente. Conclusão: A análise dos resultados mostra que os alunos da área da saúde carecem de informações sobre a DRC. Nesse sentido, salienta-se a importância da propagação do conhecimento que contemple fatores de risco e a evolução da doença. Com isso, as futuras equipes atuantes na área da saúde tornar-se-ão capazes de realizarem ações voltadas para promoção e prevenção, utilizando estratégias que possibilitem o diagnóstico precoce e tratamento. Além de uma melhor qualidade de vida para os pacientes, entre os benefícios desse conhecimento, também se nota menores gastos com internações e medicamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
NARDES DALLA CORTE, D.; DUMKE, A.; WOTTRICH, S. CONHECIMENTO SOBRE DOENÇA RENAL CRÔNICA ENTRE ESTUDANTES DA ÁREA DA SAÚDE. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.