EDUCAÇÃO AMBIENTAL: EXPERIÊNCIA DO PROJETO HORTA NAS ESCOLAS DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL/RS

  • Kellen Kaufmann
  • Camila Lima Leocadio
  • Beatriz Stoll Moraes
  • Fernando Saraiva Silveira Júnior
  • Victor Paulo Kloeckner Pires
  • Suzy Elizabeth Bandeira
Rótulo Palavras-chave, Educação, Ambiental, Horta, Sustentabilidade

Resumo

A interação entre os homens e o ambiente ultrapassou a questão da simples sobrevivência: no decorrer deste século, para se atender as necessidades humanas, fica evidente a importância de sensibilizar as pessoas para que ajam de modo responsável e com consciência, conservando o ambiente saudável no presente e para o futuro. O presente projeto de extensão foi realizado na Secretaria Municipal de Educação (SEME) de São Gabriel, Rio Grande do Sul. O Projeto Horta nas Escolas do Campo iniciou-se em abril de 2019 nas escolas da zona rural, com o objetivo de auxiliar e reforçar a formação dos alunos e da comunidade local e escolar em relação à educação ambiental e alimentar, através do incentivo à implantação e manutenção de hortas escolares. O Projeto envolve escolas da primeira e segunda etapa da educação básica. A horta, uma vez inserida no ambiente escolar, pode ser um laboratório vivo que possibilita o desenvolvimento de diversas atividades pedagógicas em educação ambiental e alimentar unindo teoria e prática. Nesse processo, buscou-se auxiliar a comunidade escolar no planejamento, execução e manutenção das hortas, levando à comunidade escolar os princípios da horticultura orgânica, compostagem, formas de consumo dos alimentos, propriedades físicas, químicas e biológicas do solo e relação campo-cidade. O acompanhamento e diagnóstico das unidades educativas participantes do "Projeto Horta nas Escolas" revelou a contribuição e importância da horta escolar como tema central para a educação ambiental e alimentar, evidenciando que a horta inserida no ambiente escolar não deve apenas se destinar à produção de alimentos, uma vez que é capaz de reforçar os elementos da educação ambiental. Nesses encontros, o Projeto adota duas estratégias de fundamental importância: convidar mais de um profissional por unidade educativa e garantir que esses profissionais sejam de diferentes áreas (diretores, professores, merendeiras, auxiliares de ensino, auxiliares de sala, auxiliares de serviço gerais e auxiliar operacional). O resultado dessa ação e parceria com as instituições constitui uma ferramenta fundamental para a sustentabilidade do projeto, pois essas instituições desempenham um papel importante na contribuição da formação dos educadores pela abordagem das problemáticas envolvidas, além de propiciar um suporte crítico, ao mesmo tempo em que sensibiliza esses profissionais para mudanças de percepção, valores e atitudes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
KAUFMANN, K.; LIMA LEOCADIO, C.; STOLL MORAES, B.; SARAIVA SILVEIRA JÚNIOR, F.; PAULO KLOECKNER PIRES, V.; ELIZABETH BANDEIRA, S. EDUCAÇÃO AMBIENTAL: EXPERIÊNCIA DO PROJETO HORTA NAS ESCOLAS DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE SÃO GABRIEL/RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.