CERRO DO JARAU: UM LABORATÓRIO CULTURAL E ASTRONÔMICO

  • Liniker Carpes
  • Liniker Matheus dos Santos Carpes
  • Eliade Ferreira Lima
Rótulo ASTRONOMIA, CRATERA, SIMULAÇÕES, ASTEROIDES

Resumo

O cerro do Jarau é uma estrutura circular de aproximadamente 13,5 km de diâmetro, localizada no estado do Rio Grande do Sul à cerca de 25 km de distancia da cidade de Quarai, entre o Arroio Quaraí-mirim e o Arroio Garupá (CRÓSTA et al, 2010). A forma circular da estrutura é associada à um impacto meteorítico e sua origem é debatida há varias décadas. Durante estudos realizados pelo grupo do Crósta et al (2010) foram encontradas evidências como micro-feições de deformação em grãos de quartzo, onde a maior concentração de feições de choque está em um raio de 1 km a partir do centro. Essas características sugerem que Cerro do Jarau é uma estrutura de impacto em avançado estado erosivo, comprovando-se assim a ocorrência da 7ª estrutura desse tipo em território brasileiro (CRÓSTA et al, 2018). O Cerro do Jarau: Um laboratório cultural e astronômico é um projeto de extensão que tem como objetivo, divulgar para a população de Uruguaina, Quarai e região, sobre a importância do Cerro do Jarau através do Clube de Astronomia da UNIPAMPA campus Uruguaiana. Para isso, utiliza-se de eventos como feira de ciências, palestras e exposições em escolas para aproximar a população da ciência e cultura envoltas por trás do Cerro do Jarau. O objetivo do projeto é também conscientizar as pessoas sobre preservação ambiental e os processos de formação do nosso planeta. Para a atual fase do projeto, utilizou-se o aplicativo Impact Earth para testar hipóteses de como a cratera teria se formado a partir de um impacto meteorítico. O contorno elíptico do anel central do Cerro do Jarau assemelha-se ao formato de estruturas semelhantes vistas em crateras de impacto produzidas por colisões oblíquas de ângulo baixo como 12° (CRÓSTA et al, 2010). Simulações feitas través do aplicativo Impact Earth indicam que impactos com ângulos acima de 12º teriam produzido uma cratera muito maior mesmo com um projetil relativamente pequeno e em velocidades amenas, contudo um projetil de tamanho mediano em torno de 1km de diâmetro em velocidade comuns de asteroides no Sistema Solar de 17km/s e em ângulos baixos como 12º, teriam formado uma cratera muito semelhante ao que encontramos no Cerro do Jarau hoje que se encontra em um estágio avançado de erosão, confirmando assim os resultados indicados por Crósta et al (2010). O desenvolvimento deste projeto tornou-se uma importante ferramenta para utilizar a cultura regional para disseminar, ensinar e aprender ciências de uma forma mais atrativa. Atualmente consideramos a relevância deste trabalho, por ele estreitar as relações entre o público geral e a comunidade acadêmica, ligando a cultura local com explicações cientificas da formação territorial da região, o que acaba por atrair o fascínio do público pela ida até a academia cientifica utilizando-se das lendas locais e da astronomia como temáticas geradoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
CARPES, L.; MATHEUS DOS SANTOS CARPES, L.; FERREIRA LIMA, E. CERRO DO JARAU: UM LABORATÓRIO CULTURAL E ASTRONÔMICO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.