MULHERES NA UNIVERSIDADE :NENHUMA Á MENOS!

  • Daniela Lucas de Andrade
  • Katiúcia Pletiskaitz
Rótulo Igualdade, Gênero, Políticas, Públicas, Sociedade, Inclusão, Social

Resumo

O projeto Mulheres na Universidade: nenhuma a menos!foi implementado pelo Núcleo de Desenvolvimento Educacional-NuDe no campus Caçapava do Sul. A partir da atuação junto ao NuDE podemos perceber a constante busca por atendimento psicossocial por parte das estudantes mulheres do campus, entre suas principais queixas estão as questões de violência (dentro e fora do campus), a maternidade durante a graduação, entre outras questões que envolvem a saúde das mulheres (física e psicológica), assim como diversas situações que promovem a evasão das mulheres da universidade. A universidade, em parceria com o Centro de Atendimento Psicossocial CAPS, vem desenvolvendo atendimentos individuais aos usuários encaminhados pela Universidade, porém entendemos que o trabalho preventivo e informativo precisa ser feito coletivamente no espaço universitário. Os resultados esperados pelo projeto consistiram na promoção de espaços para debates acerca da igualdade de gênero no ambiente universitário, explorando assim temas como: saúde da mulher, tipos de violências, cultura e assistência estudantil. Para além dos debates foram produzindo materiais visuais informativos como folders, banners e página no Facebook, no intuito de socializar as discussões realizadas nos encontros, bem como fornecer a comunidade acadêmica conteúdos impressos para guardar e consultar sempre que necessário. Nesse sentido o projeto Mulheres na universidade: Nenhuma a Menos! buscou a adesão da comunidade acadêmica em geral, sobretudo do público feminino. Como parte de todo o processo metodológico da execução do projeto, a avaliação e a revisão dos objetivos e resultados alcançados serão permanentes.Ao término do projeto, a equipe apresentou a produção realizada na forma de: relatório, artigos, apresentação de trabalho acadêmico nos eventos apropriados. As mulheres tiveram suas histórias e suas vozes silenciadas no decorrer dos tempos, sobretudo no espaço acadêmico que, no Brasil, se construiu majoritariamente pela elite branca masculina. As mulheres ficaram à margem desse processo, não por falta de iniciativas, lutas e pressões, mas em decorrência de um sistema econômico e social que se beneficia ao explorar e oprimir as mulheres. Não pretendemos esgotar as discussões aqui apresentadas, pelo contrário, entendemos que, por meio do projeto, podemos evidenciar a questão de gênero no espaço acadêmico, principalmente no que tange às jovens que estão longe de casa, longe de seus familiares e, na maioria das vezes, não têm com quem dividir suas dúvidas, preocupações e problemas. Entendemos que a educação pode ser uma área estratégica para a promoção da igualdade e superação das opressões, para tanto, precisa abarcar a luta pela garantia dos direitos, não apenas na teoria, mas sobretudo através da efetivação e da garantia de inviolabilidade dos direitos daquelas que historicamente foram excluídas do espaço educacional e postos decisórios de poder na sociedade brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
LUCAS DE ANDRADE, D.; PLETISKAITZ, K. MULHERES NA UNIVERSIDADE :NENHUMA Á MENOS!. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.