PROMOVENDO HÁBITOS DE HIGIENE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID PEDAGOGIA

  • Sheron Goncalves
  • Danubia da Silva Cardozo
  • Rachel Freitas Pereira
  • Dynara Martinez Silveira
Rótulo Palavras, chave, Educação, Infantil, Hábitos, higiene, Aprendizagens

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo relatar as experiências que nos foram proporcionadas através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID, do Subprojeto Pedagogia da UNIPAMPA, intitulado As Múltiplas Linguagens na Educação Infantil. As práticas pedagógicas foram realizadas com duas turmas da Pré-escola em duas escolas localizadas no município de Jaguarão/RS, com crianças entre 4 e 5 anos. Teve como foco propor e analisar atividades lúdicas que abordassem os hábitos de higiene, os cuidados com o corpo, e a preservação da saúde. Nas escolas foram realizadas intervenções pedagógicas com as turmas através de contações de histórias que abordassem tais temáticas, e após o desenvolvimento de atividades voltadas aos temas apresentados. Uma das ações mais significativas, foi a exploração da história Sai Sujeira: cuidados com o corpo, de Mick Manning e Brita Granstrom, a partir da qual trabalhou-se os cuidados com o corpo e, pode-se evidenciar a importância da higiene bucal e capilar. Após, a contação foi apresentada às crianças uma maquete de boca, confeccionada com material reciclável, na qual puderam aprender a fazer a escovação correta. Todos participaram ativamente da atividade demonstrando interesse, e comentaram que tinham o costume de escovar os dentes na escola e em casa para prevenir as cáries. Os alunos demonstravam ter o conhecimento de quais devem ser os cuidados com o nosso corpo, mas em alguns momentos não possuíam o costume de realizar algumas das práticas, como por exemplo, lavar as mãos após utilizar o banheiro, e pedir para os familiares ajudarem a cuidar dos seus cabelos, prevenindo e combatendo o contágio de piolhos. Como afirma Sanchez (2010) a educação à saúde vem sendo promovida desde a idade pré-escolar, visando à promoção, à manutenção e à recuperação da saúde, pois é quando há maior assimilação de informações. As ações educativas e preventivas devem ser incorporadas aos hábitos das crianças de modo que elas sejam aptas para repassar o conhecimento. Nesse sentido, a Organização Pan-Americana de Saúde - OPS (1995) também defende que a promoção da saúde no âmbito escolar deve partir de uma visão integral e multidisciplinar do ser humano, considerando as pessoas em seu contexto familiar, comunitário, social e ambiental. Portanto, faz-se necessário que o professor da Educação Infantil busque estratégias para estimular os alunos a adquirirem práticas voltadas aos cuidados com o corpo, esclarecendo dúvidas e oportunizando diferentes metodologias de ensino/aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
GONCALVES, S.; DA SILVA CARDOZO, D.; FREITAS PEREIRA, R.; MARTINEZ SILVEIRA, D. PROMOVENDO HÁBITOS DE HIGIENE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID PEDAGOGIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.