DUELO DOS MAGOS PITAGÓRICOS: UMA PROPOSTA DIVERTIDA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA

  • Carla Loureiro Alves Kleinubing
  • Jean Ocyr Dutra Chaves
  • Felipe Klein Genz
  • Francielen Legal Silva
  • Lidiane Schimitz Lopes
Rótulo Ensino, Matemática, Formação, Continuada, Duelo, Cartas, Jogo, Interpretação, Papéis

Resumo

O presente trabalho descreve um relato de experiência referente a uma oficina denominada Duelo dos Magos Pitagóricos, parte do curso Formação Continuada: Teoria e Prática do IFFar campus São Borja, abordando Teorema de Pitágoras e Trigonometria no triângulo retângulo. A atividade foi ministrada pelos acadêmicos de Licenciatura em Matemática da instituição. O curso de formação continuada teve como objetivo apresentar materiais concretos e mostrar a importância deles nas aulas de matemática. A oficina Duelo dos Magos Pitagóricos visava transformar o estudo da aplicação do Teorema de Pitágoras e da Trigonometria no triângulo retângulo em um momento lúdico e divertido. A oficina inspirou-se na perspectiva de SMOLE e col. (2001) que afirma que a aprendizagem só ocorre quando é significativa e relevante, possibilitando relações com experiências anteriores, vivências pessoais e outros conhecimentos. O Duelo dos Magos Pitagóricos foi idealizado a partir de uma adaptação de outra atividade semelhante, na qual os ministrantes usavam capas e cajados artesanais, bem como um portavam um baralho de cartas de magias, a fim de caracterizarem-se semelhantemente a mestres feiticeiros, artífices de magia e filósofos renomados. Foram utilizados tecidos de Oxford para elaborar as capas, cabos antigos de vassoura e EVA para montar os cajados e papéis cartão com montagens informáticas para construir as cartas de magias. Cada carta representava uma magia e continha uma situação-problema que poderia ser resolvida através da aplicação do Teorema de Pitágoras ou da Trigonometria no triângulo retângulo. A turma dividiu-se em duas equipes caracterizadas e selecionou representantes para os duelos. Após selecionarem uma carta aleatoriamente, os duelistas competiam quem terminava o problema primeiro para lançar a magia em seu oponente, a fim de zerar os pontos de vida da equipe adversária e vencer. Essa oficina contribuiu positivamente para a formação, visto que oportunizou a competitividade dos participantes e seus saberes sobre o conteúdo, bem como criar um momento lúdico através da proposta de interpretação de papéis. Os professores se mostraram muito dedicados e participaram da atividade de maneira imersiva. Percebeu-se que a oficina possui um grande potencial de contribuir com o aprendizado dos alunos da educação básica, pois abrange uma metodologia diferente e dinâmica. Os materiais utilizados durante a atividade abrangeram preceitos dos conteúdos matemáticos com variadas dificuldades, possibilitando a criação de táticas para resolver os problemas solicitados. Além disso, a oficina pode ser adaptada para vários outros conteúdos matemáticos, visto que sua funcionalidade competitiva e dinâmica é versátil e as cartas do jogo possuem um template que pode ser reutilizado para a montagem de vários problemas e questões matemáticas. SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I. (org.). Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed, 2001.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
LOUREIRO ALVES KLEINUBING, C.; OCYR DUTRA CHAVES, J.; KLEIN GENZ, F.; LEGAL SILVA, F.; SCHIMITZ LOPES, L. DUELO DOS MAGOS PITAGÓRICOS: UMA PROPOSTA DIVERTIDA PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.