AÇÕES EDUCACIONAIS PARA A REDUÇÃO DA RETENÇÃO E EVASÃO

  • Alison Fernando Jeronymo Eduardo
  • Alison Eduardo
  • Pedro Emanoel Peres Diani
  • Stella Bonorino Pazetto
  • Thainan de Souza de Souza
  • Renato Romero de Azevedo
  • Vinicius Piccin Dalbianco
Rótulo Educação, Graduação, Retenção

Resumo

O processo de avanço científico e tecnológico tem como consequências profundas transformações na sociedade, incluindo o avanço acelerado da globalização. Estas mudanças nos fazem pensar que também deve-se observar e desenvolver novos métodos de ensino-aprendizagem, pois nos deparamos com as inúmeras dificuldades de combinar os muitos fatores que dizem respeito à formação de qualidade para os indivíduos (HAGEMEYER, 2004, p. 68). Neste contexto, em que os problemas políticos, econômicos e sociais estão cada vez mais visíveis e aliados à incessante evolução científica e tecnológica busca-se refletir-se ainda se o atual modelo da educação brasileira está adequado e se acompanha as novas visões e desafios do mundo. As dúvidas e demandas sociais interferem na dinâmica dos processos educacionais na universidade. Reflexo disso, o docente acaba por vivenciar várias realidades que acabam por refletir nas práticas acadêmicas, exigindo para isso diferentes habilidades e práticas educativas. Diante desta realidade, o objetivo deste trabalho é problematizar os fatos que contribuem para o processo de evasão e retenção na graduação. Este trabalho é resultado de inúmeras ações realizadas durante a execução do projeto de extensão Universidade e Comunidade: do acesso à permanência na Universidade Federal do Pampa Campus Itaqui. O projeto visa desenvolver ações com os estudantes ingressantes no curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia (BICT). Entre as ações do projeto destaca-se oficinas para elaboração de trabalhos, oficina sobre currículo Lattes, atividades para a apresentação da universidade, atividades para a apresentação dos cursos do campus, etc. Foi aplicado um questionário às turmas de ingressantes do BICT, no primeiro semestre de 2019, buscou-se identificar os métodos que melhor satisfazem o processo de ensino-aprendizagem. Foi constatado que o melhor método de aprendizado apontado pelos estudantes é prática em sala de aula e o que menos acreditam que contribuirá para os processos de ensino-aprendizagem são as visitas ao laboratório. Além disso os estudantes relataram as situações a qual entendem como as mais desafiadoras que são falar em público e consequentemente apresentar seminário. Pondera-se que o resultado da avaliação sobre o método para ensino-aprendizagem poderia ser diferente caso fossem aplicados em estudantes em estágios mais avançados no curso, devido a compreensão que estes teriam sobre as diferentes possibilidades didáticas e acadêmicas. Concluímos que as atividades desenvolvidas pelo projeto Universidade e Comunidade: do acesso à permanência causaram um impacto positivo, pois os envolvimentos indicaram que as dinâmicas que foram desenvolvidas com os estudantes são bem-vindas no processo de ensino, tendo em vista que apenas as aulas tradicionais não geram tanto interesse como a forma que o projeto realizou as suas ações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
FERNANDO JERONYMO EDUARDO, A.; EDUARDO, A.; EMANOEL PERES DIANI, P.; BONORINO PAZETTO, S.; DE SOUZA DE SOUZA, T.; ROMERO DE AZEVEDO, R.; PICCIN DALBIANCO, V. AÇÕES EDUCACIONAIS PARA A REDUÇÃO DA RETENÇÃO E EVASÃO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.