CARACTERIZAÇÃO DE PROPRIEDADES LEITEIRAS EM UM MUNÍCIPIO DA MESORREGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL

  • Alessandro Rohenkohl
  • Ana Claudia Toledo de Oliveira
  • Talita Leonardi Damasceno
  • Deise Dalazen Castagnara
Rótulo produção, eficiência, lácteos, animais

Resumo

A produção de leite no Rio Grande do Sul vem avançando fortemente na última década, propriedades têm investido cada vez mais em infraestrutura e em produzir de forma eficiente. A caracterização de propriedades de determinada região é importante para ter conhecimento de como cada município vem se desenvolvendo e contribuindo com a evolução do mercado lácteo na região. Diante disso objetivou-se com esse estudo caracterizar oito propriedades familiares da cidade de Santo Cristo, RS, pertencente a região noroeste do estado. Os dados foram obtidos através de um questionário fornecido aos produtores, com perguntas objetivas e de múltipla escolha, para assim, caracterizar o proprietário, a propriedade rural e a produção leiteira. Entre os questionamentos mais relevantes, pode-se citar a área total (utilizável ou não), tamanho do rebanho, produção diária de leite e algumas formas de manejos. Os dados obtidos foram submetidos à análise de Correlação de Pearson utilizando-se o pacote estatístico SPSS. Observou-se correlação positiva entre a área total da propriedade e as áreas não utilizáveis (0,550*), destinadas à alimentação dos animais (0,485*), e ao tempo de trabalho na atividade (0,630*), e correlação negativa com o número de novilhas da propriedade (-0,404*). Os valores indicam que maior tempo na atividade resulta em maior território total e maior produção de alimento para o rebanho e uma maior estruturação deste, com menor número de novilhas. A área não utilizável das propriedades apresentou correlação negativa com a produção diária (-0,488*) e com o número de novilhas dos rebanhos (-0,529*), ou seja, quanto mais acidentado o relevo, menor a área utilizável e maiores as dificuldades da propriedade se manter produtiva. Quanto maior a área que as propriedades destinam à alimentação dos animais, maior o tempo na atividade (0,543*), maior o número de vacas em lactação (0,555*) e maior a produção diária (0,564*). Ainda, o número de vacas em lactação correlacionou-se positivamente com o número de novilhas da propriedade (0,632*) e com a produção diária (0,957**). Nesse âmbito observa-se resultados significativos para o município, concluindo que o tempo na atividade esta diretamente relacionado aos melhores resultados produtivos envolvendo melhores instalações, qualidade de ordenha e eficiência produtiva. Portanto, ressalta-se a importância da contribuição da produção de leite do município para o desenvolvimento da região.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
ROHENKOHL, A.; CLAUDIA TOLEDO DE OLIVEIRA, A.; LEONARDI DAMASCENO, T.; DALAZEN CASTAGNARA, D. CARACTERIZAÇÃO DE PROPRIEDADES LEITEIRAS EM UM MUNÍCIPIO DA MESORREGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.