IMPLANTAÇÃO DE INFORMATIVOS EM REFÚGIO ECOLÓGICO

  • Tatiélen Hernandez Severo
  • Andressa dos Santos Resem
  • Luisa Pacheco Araújo
  • Isabela Medeiros Ferreira
  • Natália Fróes Veleda
  • Fabiane Alves Magalhães Cimirro
  • Patricia de Freitas Salla
Rótulo Criatório, educação, ambiental, preservação

Resumo

Refúgios ecológicos são locais que abrigam animais silvestres para auxiliar na conservação e preservação da biodiversidade através da educação ambiental, da conscientização e da pesquisa científica. Os centros foram submetidos a a processos visando o bem-estar animal, e passaram a ser vistos não só como ambientes de entretenimento, mas como locais de estudo do comportamento animal. Essas instituições têm papel importante na educação ambiental e preservação das espécies, sendo um excelente local para educar as pessoas sobre a importância dos animais e despertar a consciência ecológica. O Grupo de Estudos de Animais Silvestres do Pampa (GEAS do Pampa) realizou revisões bibliográficas sobre diferentes espécies encontradas em um refúgio ecológico. Foram desenvolvidos banners informativos em acrílico sobre os indivíduos em questão e confeccionados ninhos característicos das espécies estudadas que fazem oviposição. Segundo autores, para chamar atenção dos visitantes as placas de identificação devem conter uma foto do animal e informações sobre a condição da espécie. Os diapositivos foram fixados próximos aos viveiros destes animais, os banners expunham conteúdo educativo visual e explicativo, onde as imagens utilizadas foram fotografias dos animais da própria unidade de conservação e os enunciados continham informações sobre alimentação, habitat, tempo médio de vida e importância ecológica. Sendo as espécies abordadas arara vermelha (Ara chloptera), caturrita (Myiopsitta monachus), jacaré-de-papo-amarelo (Calman latlrostrls), marreco cayuga (Anas platyrhynchos domesticus), marreco mandarim (Aix galericulata), papagaio verdadeiro (Amazona aestiva), pavão-indiano (Pavo cristatus) e pavão-branco (Pavo cristatus albino). A unidade de conservação é um espaço que possibilita um maior contato do espectador com o animal, sendo assim, é necessária a conscientização para que ocorra uma interação adequada. Os diapositivos foram implantados no mês de junho de 2019, durante visitação pública, onde foi avaliado no período de oito horas, os impactos promovidos. Com subsídio dos banners os visitantes reconheceram os animais, relacionando rapidamente a foto com o indivíduo, uma parcela menor do público tomou contato com as demais informações dos banners. Os ninhos foram atrativos, e demonstravam o tamanho e a quantidade de ovos por ninhada. A implantação dos informativos despertou curiosidade e esclarecimentos, proporcionando uma melhor interação da população com os exemplares presentes. Os banners forneceram características para a identificação das espécies e os ninhos fomentaram a curiosidade, despertando conhecimento e respeito da população sobre as espécies do centro de conservação. Foi enaltecida a importância dos animais a fim de gerar empatia, aumentando a preocupação das pessoas em preservá-los em seu habitat natural, conservando ninhos e evitando situações de estresse que venham a afetar o bem-estar dos indivíduos impossibilitados ao retorno a vida livre.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
HERNANDEZ SEVERO, T.; DOS SANTOS RESEM, A.; PACHECO ARAÚJO, L.; MEDEIROS FERREIRA, I.; FRÓES VELEDA, N.; ALVES MAGALHÃES CIMIRRO, F.; DE FREITAS SALLA, P. IMPLANTAÇÃO DE INFORMATIVOS EM REFÚGIO ECOLÓGICO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.