PROGRAMA DE ARBORIZAÇÃO URBANA: O USO DA TECNOLOGIA COMO FORMA DE INCLUSÃO SOCIAL

  • Rennata Oliveira Rodrigues
  • Ketleen Grala
  • Norton Victor Sampaio
Rótulo Arborização, Urbana, Inovação, Inclusão, Social, Tecnologia, QR, Code

Resumo

Dentro do Programa "ARBORIZAÇÃO URBANA: um exercício de cidadania e sustentabilidade socioambiental", que vem sendo realizado desde 2015, em Bagé/RS, executado por profissionais e estudantes da Universidade Federal do Pampa, em parceria com outras instituições da região, foi implantado um projeto de identificação das árvores com uso de placas com QR Code. Sabe-se que a tecnologia é uma das principais ferramentas de desenvolvimento social, sendo assim é uma excelente opção para a ampliação dos processos inclusivos. Pensando nisso, a construção das ações do programa para o ano de 2019 objetivou a idealização das atividades sendo voltadas para a acessibilidade e inclusão social. Para alcançar este objetivo, foram agregadas ao trabalho de educação ambiental, novas ferramentas com o uso da tecnologia QR Code, como forma de torná-lo inclusivo para a comunidade de deficientes visuais e auditivos. A partir dos dados do inventário arbóreo da praça Silveira Martins, sintetizou-se as informações de espécie, natureza, medidas físicas e características em textos informativos, sobre cada uma das 44 espécies identificadas no local. Aos textos já existentes, que foram descritos de forma lúdica, com linguagem regional e em formato de breves diálogos entre a árvore e o leitor, foram adicionados conteúdos com caráter inclusivos, destinado ao acesso de deficientes auditivos e visuais. Todo material produzido foi publicado na internet, através da página institucional do programa vinculada à página da UNIPAMPA, o que viabiliza o acesso eficiente à informação sobre as características das árvores da cidade de Bagé. Placas foram fixadas nos exemplares arbóreos, contendo dados compilados em códigos de barra 2D, popularmente conhecidos como QR Code. A utilização do QR Code visa descomplicar o acesso às informações, possibilitando lê-las em qualquer lugar em dispositivos móveis como smartphones ou tablets. Para a inclusão social destinada à comunidade cega e surda, elaborou-se um material em Língua Brasileira de Sinais e sistema braile, que consiste em vídeos curtos em libras, com legenda e áudio e uma placa com textos em braile e mapa tátil. Este conteúdo, da mesma forma que os textos lúdicos, está disponibilizado no site da UNIPAMPA e pode ser acessado através da leitura dos QR Codes fixados por meio das placas nas árvores da praça do Coreto. Como resultados parciais (devido as ações do programa ainda estarem em andamento) temos a socialização das informações e inclusão da comunidade cega e surda no despertar para o cuidado com o patrimônio arbóreo da cidade, onde os mesmos além de conhecer mais sobre as árvores, podem se responsabilizar social e culturalmente com o meio ambiente em que vivem. Com isto, espera-se que o trabalho contribua para o impacto social que a inovação com tecnologia é capaz de promover na vida de pessoas com deficiência, antes excluídas do conhecimento de temas ambientais tão relevantes para a formação cidadã.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-12-04
Como Citar
OLIVEIRA RODRIGUES, R.; GRALA, K.; VICTOR SAMPAIO, N. PROGRAMA DE ARBORIZAÇÃO URBANA: O USO DA TECNOLOGIA COMO FORMA DE INCLUSÃO SOCIAL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 3, 4 dez. 2020.