VERIFICAÇÃO DE NÍVEIS ÓTICOS DE ACORDO COM AS NORMAS ISO 17123-2 E 4463-1

  • Patrick Gomes
  • Thainá Silveira Dallasta
  • Marcelo Côrtes Rodrigues
  • Isaac Ramos Junior
Rótulo Nivelamento, Geométrico, Erro, Colimação, Instrumentação, Topográfica

Resumo

i) Introdução: níveis óticos são equipamentos topográficos que determinam alturas de pontos da superfície do terreno, com vistas ao cálculo de diferenças de nível. Porém, devido ao uso contínuo, estes equipamentos necessitam de verificação em relação à ocorrência de erros de colimação. Para realizar esta tarefa existe, entre outros, um método preconizado pelas Normas Internacionais ISO 17123-2 e 4463-1, que estabelecem padrões toleráveis desses erros. Caso não estejam dentro dos padrões, os equipamentos devem seguir para um processo de retificação. ii) Hipótese: se os níveis óticos da marca CST/Berger, da Unipampa campus Itaqui, possuírem erros de colimação acima do preconizado pelas Normas da ISO, então os mesmos devem ser retificados. iii) Objetivo: aplicar um método de campo, com base nas Normas da ISO, para verificar se os níveis óticos pertencentes à Unipampa, campus Itaqui, estão aptos à execução do nivelamento geométrico. iv) Material e métodos: para realização deste trabalho, foram usados dois níveis óticos, ambos da marca CST/Berger, de propriedade da Unipampa, cujos números de patrimônio são 087023 e 087024. O procedimento descrito a seguir foi feito para cada um dos equipamentos. Foram realizadas duas séries de leituras de dois pontos (A e B) materializados no terreno a uma distância de 60 metros. Na primeira série, o nível foi estacionado na metade da distância entre A e B. Nessa posição, foi realizado um conjunto de vinte medições, composto de dez leituras para o ponto A (XA1, XA2...XA10), e dez leituras para o ponto B (XB1, XB2...XB10). Entre cada par de leituras, o instrumento foi levantado e colocado em uma posição ligeiramente diferente. Embora nesta posição exista um erro de colimação, ele desaparecerá, pois a equidistância entre o instrumento e os pontos A e B faz com que esse erro sistemático possua o mesmo valor, porém, com sinal trocado, cancelando-se. Na segunda série de leituras, o nível foi colocado entre os dois pontos, a 10 metros do ponto A, consequentemente a 50 metros do ponto B. Em seguida, outros dez pares de medições foram realizados, obtendo agora as leituras XA11, XA12...XA20 e XB11, XB12...XB20. A partir desses dados, as diferenças de alturas foram calculadas para cada série, e a diferença dos resultados foi comparada com os padrões das Normas. v) resultados e discussão: após os cálculos, foram encontrados os seguintes erros de colimação para os equipamentos: 087023, erro de 15 mm; 87024, erro de 31 mm. Depois de realizadas as contas, foi verificado que nenhum dos dois níveis possuiu erro de colimação dentro da tolerância das Normas. vi) conclusão: recomenda-se a retificação de ambos os níveis, para que os mesmos possam operar segundo as tolerâncias estabelecidas pelas Normas Internacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
GOMES, P.; SILVEIRA DALLASTA, T.; CÔRTES RODRIGUES, M.; RAMOS JUNIOR, I. VERIFICAÇÃO DE NÍVEIS ÓTICOS DE ACORDO COM AS NORMAS ISO 17123-2 E 4463-1. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.