PROPRIEDADES ELETROQUÍMICAS DE FILMES FINOS DE PENTÓXIDO DE VANÁDIO DEPOSITADOS SOBRE SUBSTRATO FLEXÍVEL

  • Daniela Placido
  • Luana Uszacki Krüger
  • Leandro Lemos de Peres
  • Raphael Dorneles Caldeira Balboni
  • Camila Monteiro Cholant
  • César Oropesa Avellaneda
Rótulo eletrocromismo, filme, fino, pentóxido, vanádio

Resumo

i) introdução: Um dos assuntos mais comentados nos dias de hoje são os recursos energéticos e a sua possível escassez, entretanto a busca pela preservação do meio ambiente atrelado ao desenvolvimento de novas tecnologias fizeram com que novos materiais fossem criados, como as janelas eletrocrômicas, estas são dispositivos que são caracterizados pela mudança reversível de cor quando há aplicação de uma diferença de potencial ou corrente elétrica (GRANQVIST, 2014). Efeitos cromogênicos são constantemente estudados para obtenção destas janelas eletrocrômicas, outro estudo também, é a propriedade termocrômica em materiais, por exemplo, tem encontrado grande aplicabilidade neste conceito, onde as janelas mudam sua coloração devido a incidência de luz e calor, atenuando a temperatura no interior dos ambientes (ALLEN et al., 2017). iii) objetivo(s): Este trabalho tem como objetivo o estudo das propriedades eletroquímicas do pentóxido de vanádio depositados sobre o substrato flexível, ITO PET em que o Polietilenotereftalato (PET) é uma película revestida de óxido de índio dopado com estanho o que torna, a superfície condutora ainda mais transparente. iv) material e métodos: O substrato foi submetido a uma limpeza com esponja e detergente, água destilada e álcool isopropílico. O preparo da solução de Alcóxido de Vanádio se deu com a dissolução de álcool isopropílico com ácido acético em um béquer que foi submetido a uma agitação magnética sem aquecimento. Em seguida, foi adicionado V2O5 na solução permanecendo sob agitação por 15 minutos. Os filmes foram depositados sobre o substrato flexível (ITO PET) com camada única utilizando o equipamento Dip Coating com diferentes velocidades de deposição. Com a realização da deposição dos filmes, os mesmos passam para o processo de tratamento térmico a 150°C durante 20 minutos, com rampa de aquecimento de 10°C/mim. Para obter as análises de voltametria cíclica, cronocoulometria e cronoamperometria foi utilizado um potenciostato/galvanostato acoplado a célula eletrolitica. O eletrólito de 0.1 Mol/L de perclorato de lítio (LiClO4) dissolvido em carbonato de propileno (CP). As análises ocorreram dentro deu uma faixa de potencial aplicado de -1,5V a 1,5V, com velocidade de varredura de 20mV/s. vi) conclusão: Os filmes finos de pentóxido de Vanádio depositados sobre substrato flexível, apresentaram propriedades eletroquímicas boas, excelente potencial de reversibilidade no tempo de 60s e bons tempos de inserção e extração de carga. O trabalho certifica que é verdadeira a suposição da melhoria das respostas eletroquímicas, mantendo a temperatura e o tempo do tratamento térmico constante.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
PLACIDO, D.; USZACKI KRÜGER, L.; LEMOS DE PERES, L.; DORNELES CALDEIRA BALBONI, R.; MONTEIRO CHOLANT, C.; OROPESA AVELLANEDA, C. PROPRIEDADES ELETROQUÍMICAS DE FILMES FINOS DE PENTÓXIDO DE VANÁDIO DEPOSITADOS SOBRE SUBSTRATO FLEXÍVEL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.