MÉTODO PARA A DETECÇÃO DE FALTAS DE ALTA IMPEDÂNCIA

  • Eduardo Kilian
  • Henrique Stein
  • Fábio Kaspary Schons
  • Artur Henrique Rodrigues
  • Jefferson Oliveira dos Santos
  • Eduardo Machado Dos Santos
Rótulo Falta, alta, impedância, Fuzzy, Envoltória

Resumo

A falta de alta impedância (FAI) ocorre quando um condutor entra em contato com uma resistência elétrica de alto valor, o que pode ocorrer devido a um fator climático, interferência humana, ou ao contato da linha com algum objeto como, por exemplo, uma árvore. Esse problema exige uma solução no menor período de tempo possível, uma vez que ele coloca em risco a segurança tanto de pessoas quanto de animais (Stein, 2015) . A dificuldade de lidar com a FAI é que os equipamentos de proteção em geral são feitos para detectar valores de corrente acima do considerado normal para o sistema, o que não acontece no caso da falta de alta impedância, tornando a detecção do problema uma tarefa mais difícil e requerendo o emprego de dispositivos mais sofisticados de proteção, implicando assim em um maior gasto para a concessionária (Bueno, 2019). Esse trabalho tem como objetivo a detecção das faltas de alta impedância de forma eficiente e simples, diminuindo os custos relativos aos dispositivos de proteção e também diminuindo o risco de um acidente resultante desse tipo de problema. Para que o objetivo de detectar as faltas de alta impedância pudesse ser alcançado, buscou-se o aperfeiçoamento do método o qual, a partir da constatação de uma anomalia no sistema, analisa a envoltória da forma de onda e logo após aplicava a lógica fuzzy para a realização da classificação da falta. Os sinais, os quais foram feitos para a realização do estudo, foram gerados pelo programa EMTP-ATP e então, usando o MATLAB®, foi feito o algoritmo responsável pelo método de identificação das FAI´s no sistema. Após a analise de 500 casos obteve-se um acerto próximo a 100% para taxas de amostragem de 64, 96 e 128 amostras por ciclo. Entretanto, para 16 e 32 amostras por ciclo, os resultados não apresentaram tamanha acurácia. Além disso, o tempo médio de detecção da FAI foi de noventa milissegundos. Por fim, notou-se que o método apresenta alta eficácia e eficiência ao identificar a falta no sistema, o que, para um caso como o da FAI, é de extrema importância haja visto o risco à integridade física de pessoas e animais, além de diminuir os custos da concessionária ao isentá-las da necessidade de comprar equipamentos caros de proteção para a classificação do problema.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
KILIAN, E.; STEIN, H.; KASPARY SCHONS, F.; HENRIQUE RODRIGUES, A.; OLIVEIRA DOS SANTOS, J.; MACHADO DOS SANTOS, E. MÉTODO PARA A DETECÇÃO DE FALTAS DE ALTA IMPEDÂNCIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.