INFLUÊNCIAS DE CORRENTES GEOMAGNETICAMENTE INDUZIDAS NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA

  • Fabio Schons
  • Fábio Kaspary Schons
  • Eduardo Davila Kilian
  • Artur Henrique Rodrigues
  • Jefferson Oliveira dos Santos
  • Humberto Hasselein
  • Eduardo Machado Dos Santos
Rótulo Correntes, Geomagneticamente, Induzidas, Filtro, Morfológico, Sistemas, Elétricos, Potência, Influências

Resumo

Correntes geomagneticamente induzidas (GICs) são correntes espelhadas na superfície da Terra, que ocorrem em função do movimento de partículas ionizadas no campo magnético terrestre, as quais são provenientes de erupções solares. Ao entrarem no campo magnético da Terra, essas partículas deformam o referido campo magnético, o qual tem sua intensidade medida através de magnetômetros, sendo os eventos geomagnéticos mensurados por três índices: Auroral Electrojet (AE), Disturbance Storm Time (Dst) e Planetarische Kennziffer (Kp) (INGV, 2011). O índice AE é designado para realizar medições de atividades magnéticas no Hemisfério Norte. Já os observatórios do índice Dst estão distribuídos em quatro diferentes regiões localizadas na linha do Equador, que medem a intensidade da tempestade solar por hora. Por fim, o índice Kp é utilizado para indicar o grau de perturbação do campo geomagnético global. Esse índice é obtido por meio de treze observatórios espalhados no globo. As GICs no Sistema Elétrico de Potência (SEP) proporcionam desligamentos indevidos nas Linhas de Transmissão, decorrentes da atuação indevida de dispositivos de proteção. No Brasil, as concessionárias de energia são rigorosamente multadas devido a estes desligamentos não programados causados pelas falhas dos dispositivos de proteção. Especula-se que este fato seja mais frequente no continente sul-americano pela presença de uma Anomalia do Atlântico Sul (ANSARY, 2007). O objetivo geral deste trabalho é desenvolver e aprimorar uma metodologia capaz de detectar as GICs em SEP. Cita-se como objetivo específico, estudar e compreender o fenômeno das GICs e os conceitos e demais fenômenos associados a sua ocorrência. Nesse trabalho, os dados foram estimados pela Universidade de Kyoto, no Japão. O estudo aprofundou-se, sobretudo, no histórico de desarmes da Linha de Transmissão (LT) de Alegrete a Santa Maria, no Rio Grande do Sul, com análise em função dos dados de índices geomagnéticos. Obsevando ainda do ciclo solar, evidenciou-se uma maior probabilidade de ocorrência de GICs nessa região, o que pode justificar muitos dos desligamentos. O estudo propõe técnicas para detecção de GICs através de implementação de dados no software EMTP-ATP®. Foi desenvolvido um filtro morfológico no software Matlab® de modo a detectar essas correntes. Os resultados foram obtidos após o desenvolvimento da metodologia que foi testada por meio de simulações computacionais. Com os valores das GICs para as regiões compreendidas pela linha estudada, foram realizados testes para diferentes condições de campo geoelétrico. A partir desses testes, realizaram-se simulações no EMTP-ATP®, cujos os sinais de corrente foram processados pelo filtro morfológico proposto. Com relação ao desempenho da técnica, a mesma foi capaz de detectar as GICs com boa aproximação. Através das simulações realizadas na metodologia aprimorada, verificou-se a possibilidade de ocorrência de GICs na linha estudada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
SCHONS, F.; KASPARY SCHONS, F.; DAVILA KILIAN, E.; HENRIQUE RODRIGUES, A.; OLIVEIRA DOS SANTOS, J.; HASSELEIN, H.; MACHADO DOS SANTOS, E. INFLUÊNCIAS DE CORRENTES GEOMAGNETICAMENTE INDUZIDAS NO SISTEMA ELÉTRICO DE POTÊNCIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.