DO FOGÃO À GESTÃO: AS DIFICULDADES VIVIDAS POR MULHERES NA ATUAL GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL

  • Laura da Costa
  • Gabriela Cappellari
Rótulo Gestão, Pública, Mulheres, Dificuldades

Resumo

A sociedade vem se transformando, evidenciando que a representatividade feminina na política é essencial. Contudo, o caminho até o fim da desigualdade ainda é longo, a participação feminina em cargos públicos ainda é baixa comparada a participação masculina, cenário que é de fácil constatação no município de Santana do Livramento/RS, onde segundo dados do IBGE (2010), 52,25% da população é composta por mulheres, e mesmo assim a cidade nunca teve uma prefeita. O objetivo desta pesquisa é averiguar quais são os desafios e adversidades enfrentados pelas mulheres no ingresso e na ocupação de cargos na gestão pública municipal de Santana do Livramento, por meio de relatos das experiências vividas por mulheres em cargos de liderança no município. A pesquisa se classifica como de natureza aplicada e de abordagem qualitativa. Já em relação aos objetivos, se caracteriza como exploratória e descritiva. Para a coleta de dados primários utilizou-se de entrevista semiestruturada, com auxílio de roteiro adaptado de Cintra (2011), Araújo (2013), Paula (2013) e Monteiro (2015). Foram entrevistadas 4 mulheres. Para analisar e interpretar os dados utilizou-se a técnica narrativa. Os dados coletados revelam que, quanto a divisão do poder na gestão municipal o gênero masculino é predominante, representando 85% no comando das secretarias e 88% no poder legislativo. Segundo as entrevistadas, há grandes diferenças entre a gestão feminina e a masculina, pois, a mulher tem um perfil diferenciado, mais analítico, intuitivo, objetivo e sensível. Contudo, mesmo com as qualidades da gestão feminina citadas por elas, além do número baixo de mulheres em cargos de liderança, o número de mulheres trabalhando nas secretarias municipais, deixa a desejar. Quanto as formas de acesso a liderança, duas das entrevistadas ocupam seus cargos por indicação. As demais ocupam seus respectivos cargos por meio de votação e estas afirmam que entre os maiores desafios para acessar estes cargos está a mancha da corrupção que está atribuída a política atual e o machismo que está enraizado em nossa sociedade. Os dados indicam que quanto as dificuldades enfrentadas pelas mulheres no setor público, estes dependem do setor e dos cargos que ocupam, pois cada um tem desafios diferentes, e maneiras diferentes de encará-los. Destaca-se que uma das entrevistadas foi impedida de exercer seu cargo, tendo em vista as várias tentativas de constrange-la, fatos que a mesma atribui ao fato de ser mulher. No entanto, apesar dos entraves que as cercam, elas conseguiram promover benefícios para a sociedade, como leis municipais em prol das mulheres, a implantação de escolas na zona rural do município e de um idioma complementar na grade curricular nas escolas municipais, entre outras conquistas. Por fim, a pesquisa evidencia que as mulheres enfrentam diversas dificuldades no acesso e na ocupação de cargos públicos, mas a maneira que elas percebem e enfrentam estas dificuldades é muito característico de cada uma.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
DA COSTA, L.; CAPPELLARI, G. DO FOGÃO À GESTÃO: AS DIFICULDADES VIVIDAS POR MULHERES NA ATUAL GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.