TERRITORIO E TERRITORIALIDADE: DESAFIOS DA ESCOLA DO CAMPO

  • Fernanda Mena
  • Adriano Severo de Severo
  • Algacir Rigon
Rótulo Território, Territorialidade, Educação, Campo, Formação, Professores

Resumo

Conhecer a realidade da escola do campo em nossos municípios é relevante para que possamos entender as dificuldades e propor meios de superação, tanto no sentido pedagógico, quanto referente às questões do desenvolvimento rural. Trata-se de uma pesquisa de contexto bibliográfico e dados empíricos a partir de estudo de caso com abordagem qualitativa na qual entrevistamos membros da escola: professores e alunos, além de moradores da localidade pertencentes ao território da comunidade da escola Sucessão dos Moraes, em Dom Pedrito-RS. Neste município está inserido o curso de Licenciatura em Educação do Campo - Campus Dom Pedrito -, da UNIPAMPA, visando formar docentes com condições de discutir as problemáticas do campo. Dentro dos limites do território, desta localidade, que é parte do Ponche Verde, numa distância de 27 Km (vinte e sete) da cidade, procura-se compreender uma das tantas realidades rurais do nosso município e, com isto, orientar os futuros educadores para que estejam melhor preparados para atender a demanda da cidade de Dom Pedrito-RS. Por tal, o objetivo principal é analisar o ambiente territorial no qual a escola está inserida, possibilitando a identificação e a problematização de fatores determinantes da dinâmica atual e futura da escola e do desenvolvimento rural. Fazem parte da discussão dois estudos de Saquet (2003; 2004) em que o autor aborda a formação do território como fruto de relações econômicas, políticas e culturais efetivadas por um grupo social. Um território é apropriado e ordenado por relações econômicas, políticas e culturais. Sendo que estas relações são internas e externas a cada lugar, o que é fruto das relações (territorialidades) que existem na sociedade em que vivemos e entre esta e nossa natureza exterior. O desafio, para o desenvolvimento rural, é superar a dicotomia entre produção e proteção ambiental por meio da integração dos objetivos e instrumentos das políticas ambientais e agrícolas dentro do marco geral do desenvolvimento sustentável. No aspecto pedagógico, viabilizar a apropriação de conhecimentos e formação cidadã dos sujeitos que ali vivem. Em vias conclusivas, a partir do diagnóstico do território onde a escola está inserida, pode-se perceber que há uma forte influência de grandes propriedades, com produção de monoculturas, no modo de produção das pequenas propriedades que ainda existem no entorno, não possibilitando muitas alternativas para o desenvolvimento rural e econômico no território. Com os relatos que se obteve da comunidade, o fator crucial para eles são as estradas. Na nossa percepção um dos motivos principais pode ser o descaso do Poder Público e a despreocupação com aquela população que ali reside. Os principais desafios foram conhecer o capital social e a rede social desse território, e qual a sua contribuição para que esse educandário cumpra com sua função de escolarização e formação humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
MENA, F.; SEVERO DE SEVERO, A.; RIGON, A. TERRITORIO E TERRITORIALIDADE: DESAFIOS DA ESCOLA DO CAMPO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.